Receitas do Facebook crescem 53% até Junho

facebook_2No segundo trimestre do ano, as receitas da maior rede social do mundo aumentaram 53% em relação ao período homólogo de 2012, para 1,81 mil milhões de dólares (cerca de 1,37 mil milhões de euros). Os resultados do Facebook foram impulsionados pelas receitas publicitárias no segmento móvel, que se aproxima a passos largos das receitas na versão desktop.

Entre Abril e Junho, a companhia liderada por Mark Zuckerberg registou um resultado líquido de 333 milhões de dólares (252,5 milhões de euros), acima das expectativas da maioria dos analistas. Um conjunto de analistas inquirido pela agência Bloomberg apontava, em média, para lucros na ordem dos 1,62 mil milhões de dólares (1,23 mil milhões de euros).

O negócio móvel gerou vendas de 656 milhões de dólares (497,7 milhões de euros), o equivalente a 41% dos proveitos publicitários globais do Facebook, anunciou a companhia em comunicado. No mesmo trimestre do ano passado, o segmento móvel não ia além de um peso de 11%, e no primeiro trimestre de 2013 representava 30%.

Após uma entrada em bolsa decepcionante, no primeiro trimestre do ano passado, em que as acções do Facebook foram desvalorizando constantemente, a rede social tem procurado investir no emergente mercado móvel para convencer os investidores e anunciantes de que o seu negócio não está esgotado. O destaque vai para a compra, por um montante recorde (mil milhões de dólares), da aplicação de fotografias Instagram .

E a verdade é que, apesar da atitude algo passiva do mercado, os resultados têm falado a favor do Facebook. No segundo trimestre do ano, a base mensal de utilizadores activos da rede cresceu 21%, em termos homólogos, para 1,15 mil milhões de pessoas. «Os investimentos que temos vindo a fazer ao longo do último ano começam a mostrar resultados», sublinha David Ebersman, CFO do Facebook, citado pelo The Wall Street Journal.

O Facebook adiantou ainda que já ultrapassou o milhão de anunciantes activos, um número dinamizado pelos negócios locais. Recorde-se que em Portugal o objectivo da empresa passa por duplicar os investimentos das marcas.

Após o anúncio dos resultados do segundo trimestre, as acções do Facebook chegaram a subir mais de 20%.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Automonitor
Hyundai NEXO: 6 coisas que precisa saber