Há ainda melhor japonês na Confraria

Há mais carpaccios, tártaros, gunkans, taquitos e niguiris. Há mais sabor e novos contrastes. E a frescura de sempre, com toda a atenção posta no produto. Sim, é na Confraria, que ajustou a ementa para festejar os 11 anos.

A Confraria já passou a primeira década de portas abertas e quer mostrar que está mais jovem que nunca. Para isso, não só mudou a ementa, acrescentando novas referências aos ícones de sempre, como alterou a própria imagem da marca.

Na cozinha, cruzou a gastronomia japonesa com outras mais a ocidente, como a peruana. O resultado é uma carta de perder a cabeça. Nós fomos até à Confraria Lx, bem junto ao Cais do Sodré, lá no início da Rua do Alecrim, para perceber isso mesmo. Começámos com uma proposta nova do chef. Nem mais que taquitos, mas bem diferentes dos que há no mercado ou o salmão com pimenta peruana não viesse envolto em chip de nori em tempura. Regue com uns toques de lima e vai querer repetir. Talvez das melhores propostas, porque também diferenciadora, da nova carta.

Começámos felizes. E vamos continuar, depois de termos aberto alas ao Ebi spicy. Tempura no ponto, contraste de sabores entre o camarão, o citrino e o molho cítrico-picante. Continuamos? Claro: a sugestão chega em formato de Usuzukuri de salmão, nem mais que carpaccio temperado com lima e molho ponzu trufado, coberto por pequenas porções de gelatina de maracujá. Nada a apontar na confecção, textura e frescura dos alimentos; apenas que menos interessante que os anteriores. É que a fasquia estava alta…

Mas recuperou um pouco com o tartar de atum chutoro que se seguiu. Sim, é muito bom e não deve perder. E mais não digo. Aliás, digo: se gosta de atum, fresco, e de tártaro, avance sem medos!

Se houve espaço para mais? Por incrível que pareça, sim. E ainda bem, que o ceviche limeno de peixe branco e mariscos que se seguiu foi outro dos meus pratos de eleição, ou não remetesse completamente para o mar (quase a evocar a tão portuguesa sopa de peixe).

Depois, chegaram à mesa alguns gunkans e niguiris e, ainda, o Omakasse Freestyle, que brinda os amantes deste tipo de comida com uma degustação de qualquer coisa como 32 unidades da nova carta, incluindo sushi new style, sashimi, ceviche e tartare.

Sim, encostámos os talheres. Mas ficámos convencidos que, por aqui, se continua a fazer bem!

O Grupo Confraria tem a gestão de oito espaços, entre Lisboa e Cascais: a Confraria Lx, a Confraria no Mercado da Ribeira, o Gulli Cascais, o Vela Latina, do qual detém 50% da sociedade, o Waka, o Nikkei e o Aruki sushi delivery by Confraria, serviço de entregas de sushi em Lisboa detido em 50% pelo grupo.

Quanto à Confraria Lx, localizada no piso térreo do Lx Boutique Hotel, tem capacidade para cerca de 70 pessoas e está aberta todos os dias, de segunda a quinta-feira das 12h00 às 24h00, sexta-feira das 12h30 às 02h00, sábado das 12h30 às 02h00 e domingo das 12h30 às 24h00.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...