Google aconselha marcas a criar sites mobile

Para os utilizadores de smartphones é lógico esperar que as páginas web que visitam a partir dos seus dispositivos tenham uma versão móvel. No entanto, parece que este cenário não está assim tão claro para as marcas.

72% dos consumidores defende que é importante que as marcas tenham um site com versão mobile, ainda que 96% tenha assegurado ter navegado por páginas que não foram especificamente desenvolvidas para ser consultadas em dispositivos móveis, conclui um estudo da Google, avançado pela Adweek.

Para os responsáveis pelo estudo, que teve por base mais de mil entrevistas a adultos americanos e a 32 focus grups, «os resultados podem parecer óbvios, mas são uma chamada de atenção».

66% dos inquiridos chega às páginas de web através de motores de pesquisa, e 79% reconhece que regressa aos sites, mesmo que ao entrar não sejam do seu agrado. Ainda assim, 55% afirmou que uma experiência mobile frustrante molda a sua opinião sobre as marcas. Se um site não for mobile, 61% sai da página. Por sua vez, se for adaptado a dispositivos móveis, 67% garantiu estar mais disposto a efectuar uma compra. Nesse sentido, o estudo destaca o caso da companhia de compra e venda de bilhetes, TicketNetwork, que quatro meses depois de ter lançado a versão móvel da sua página viu as visitas crescerem em 120% e as vendas em 184%.

A Google também questionou os envolvidos no estudo sobre o tipo de acções que gostariam de ter disponíveis em sites mobile. 66% afirmou que gostaria de encontrar a localização e o horário de funcionamento da empresa. 61% referiu que gostaria de clicar num botão e ligar directamente à companhia. Já 54% gostaria de poder enviar um email, e 53% destacou que apreciaria poder fazer o download de uma aplicação do site.

 
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo