Apple estreia-se na elite do ranking da Fortune

Fortune_2A Apple e o Facebook foram as duas maiores surpresas no ranking Fortune 500, que agrega as maiores companhias norte-americanas em função das receitas anuais. A empresa da maçã estreou-se no Top 10, enquanto a maior rede social do mundo entrou pela primeira vez na lista elaborada pela revista Fortune.

Com uma receita anual no valor de 156,5 mil milhões de dólares (cerca de 119,4 mil milhões de euros), a Apple saltou do 17º lugar que ocupava no ano passado para a 6ª posição. Curiosamente, a melhor classificação de sempre da Apple no ranking da Fortune surge numa altura em que a empresa liderada por Tim Cook enfrenta alguma turbulência causada pela desconfiança dos investidores, que anseiam por novas inovações da companhia. Em Setembro de 2012, as acções da Apple ultrapassavam a barreira dos 700 dólares, mas desde então já desvalorizaram cerca de 35% e estão neste momento a transaccionar à volta dos 461 dólares.

A Apple é a única empresa tecnológica a figurar no Top 10 da lista da Fortune. O ranking é liderado pela retalhista Walmart (receita anual de 469,2 mil milhões de dólares), que fez a petrolífera Exxon Mobil (449,9 mil milhões de dólares) cair para o segundo lugar. Ainda assim, o lucro de 44,9 mil milhões da Exxon Mobil supera o da Walmart (17 mil milhões). O último lugar do pódio é ocupado por outra petrolífera, a Chevron (233,9 mil milhões).

O Top 10 fica completo com a Phillips 66 (4º lugar), a Berkshire Hathaway (5º), a General Motors (7º), a General Electric (8º), a Valero Energy (9º) e Ford Motor (10º).

Quanto ao Facebook conseguiu a estreia absoluta no Fortune 500, tendo entrado directamente para o lugar nº 482. Para além disso, Mark Zuckerberg tornou-se o primeiro CEO com apenas 28 anos a entrar na lista. De resto, o co-fundador do Facebook é um dos dois CEO’s que têm menos de 40 anos, a par de Marissa Mayer (37 anos), da Yahoo.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Tem dificuldade em encontrar espaços para conferências? Há salas renovadas em Lisboa.
Automonitor
Volvo quer impacto climático neutro em 2040