Amazon procura expansão global

amazon-logo_A Amazon afirmou que planeia rever a sua plataforma internacional de e-commerce, de forma a facilitar à empresa o contacto com os consumidores em novos mercados.

A retalhista online, que conta com o maior número de visitantes no mundo, opera actualmente com negócios em seis países fora dos Estados Unidos. Fonte da empresa garantiu ter criado uma nova equipa que se responsabilizará pelos “fundamentos da arquitectura que simplificará a expansão para outros países”, pela tradução de conteúdos para diferentes línguas, ajuste de taxas, preços e opções de entrega que melhor se adeqúem às localizações dos clientes.

Esta estratégia vem sublinhar a crescente globalização do retalho online, uma vez que empresas como a Gap, retalhista de moda americana, e a Walmart, o maior retalhista do mundo, de acordo com as vendas, procuram utilizar os sites de e-commerce e as entregas além-fronteiras para chegar a um espectro mais alargado de consumidores.

A Amazon opera com websites no Canadá, China, Japão, Reino Unido, Alemanha e França e oferece aos seus clientes que fazem encomendas a partir de outros países a possibilidade de pagar pelas compras na sua moeda. Mas não investe em novos países desde 2004, quando adquiriu a Joyo.com, o seu site para o mercado chinês. Em vez disso, concentrou-se na expansão de novas categorias de produtos na sua gama de sites globais.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Automonitor
Hyundai NEXO: 6 coisas que precisa saber