Nokia apresenta smarthones Android

nokia_2Apesar de estar prestes a vender a sua unidade de telemóveis à Microsoft, a Nokia acaba de apresentar no World Mobile Congress, em Barcelona, a sua primeira gama de smartphones equipados com o sistema operativo Android, da Google.

Designados X, X+ e XL, os novos smartphones da fabricante finlandesa terão um custo entre 89 e 109 euros. O modelo de entrada de gama, o X, surge equipado com um ecrã de quatro polegadas, 512MB de memória RAM e uma câmara de três megapixéis, enquanto o modelo topo de gama, o XL, terá um ecrã de cinco polegadas, uma câmara frontal de dois megapixéis e uma câmara traseira de cinco megapixéis. Os utilizadores poderão ainda beneficiar gratuitamente do sistema de armazenamento na nuvem da Microsoft, o OneDrive.

De acordo com a BBC, o modelo X entrará imediatamente em circulação nalguns mercados na Europa e na Ásia-Pacífico. Quanto aos modelos X+ e XL deverão ser lançados no mercado em Abril.

«A Nokia viu-se entre a espada e a parede», afirma Ben Wood, director de pesquisa da analista de mercado CCS Insight, citado pela BBC. «Para quem está prestes a ser adquirida pela Microsoft, a decisão de abraçar o Android é um passo estratégico surpreendente. Creio que foi uma decisão na qual a Nokia sentiu que tinha poucas opções, dado o domínio do Android no mercado dos smartphones low-cost, em especial nos mercados emergentes», acrescenta.

Até agora, e após ter posto fim ao seu próprio sistema operativo, o Symbian, a Nokia apenas desenvolvia smartphones baseados no Windows, da Microsoft. Questionado sobre o lançamento da nova gama de smartphones da Nokia, Joe Belfiore, vice-presidente de Sistemas Operativos do Windows, afirmou: «Há algumas coisas que nos entusiasmam, e há outras que não nos entusiasmam tanto. Mas independentemente do que eles [na Nokia] façam, nós apoiamo-los».

Samsung reinveste nos relógios inteligentes

Apenas seis meses após ter lançado o Galaxy Gear, a sul-coreana Samsung apresentou no World Mobile Congress dois novos relógios inteligentes, o Gear 2 e o Gear 2 Neo (que é mais leve). Apesar de apresentarem um design semelhante ao Galaxy Gear, os novos modelos surgem equipados com um novo sistema operativo, o Tizen.

Sem explicar a razão da mudança de sistema operativo, a Samsung garante que os novos relógios inteligentes serão compatíveis com “dezenas” de produtos da marca logo desde o seu lançamento.

Para além das funcionalidades como atender e desligar chamadas telefónicas, os relógios inteligentes de segunda geração da marca possuem um leitor de música autónomo, um medidor do batimento cardíaco, um pedómetro e várias ferramentas para medir o exercício físico, o sono e os níveis de stress. Equipados com um processador dua-core de 1GHz, são também mais potentes que o Galaxy Gear.

Os novos produtos deverão chegar ao mercado em Abril.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
EMEL deixa mais de 120 pessoas à espera de lugar por causa de artista