Nissan recruta estagiários na Universidade Católica

nissan_fchA Nissan Ibéria – Portugal e a Faculdade de Ciências Humanas (FCH) da Universidade Católica Portuguesa (UCP) assinaram hoje um protocolo de estágios para os finalistas de mestrado de Ciências da Comunicação. O programa arranca já este ano lectivo, com a atribuição de um estágio remunerado, com a duração de um ano, a um dos alunos da faculdade.

O protocolo com a Nissan, dirigido sobretudo aos mestrandos da área de comunicação empresarial, tem como objectivo promover a aproximação do mundo académico à realidade empresarial do sector automóvel. O programa de estágios fornece aos alunos uma «formação ‘in-company’», ao mesmo tempo que permite que a faculdade «teste a utilidade da formação teórico-prática que transmite», afirmou Isabel Capeloa Gil, directora da FCH, na cerimónia de assinatura de protocolo, que decorreu em Lisboa.

De acordo com Diogo Jardim, country manager da Nissan Ibéria – Portugal, esta parceria – a primeira do género realizada pela fabricante em Portugal – pode resultar num «intercâmbio positivo para as duas entidades». Se, por um lado, o programa «facilita aos alunos o primeiro contacto com o mundo empresarial e conhecer a cultura das organizações», também poderá, no futuro, responder à necessidade de «renovação dos quadros» da fabricante automóvel. «Todas as empresas, todas as organizações, sejam elas quais forem, ao longo da vida vão-se renovando, precisam de sangue novo», explica Diogo Jardim, acerca dos interesses da marca neste acordo.

Embora possa vir a ser alargada no futuro, a paceria apenas contempla, por enquanto, a oferta de um estágio remunerado a um aluno da FCH por ano, que será escolhido, entre os candidatos, por uma comissão composta por membros daquela insitituição e da Nissan. «Estamos certos que iremos estender a outras situações, porque também queremos abordar a Faculdade de Gestão e Economia [da Universidade Católica Portuguesa], que é uma área que nos interessa», revela Diogo Jardim.

O acordo também não prevê uma data limite para a realização do programa de estágios. «Não estabelecemos um limite temporal, mas é para durar», salienta o responsável pela Nissan em Portugal. Uma ambição secundada por Isabel Gil: «Enquanto for útil para as duas partes, nós estamos interessados em manter o protocolo.»

O estabelecimento de parceiras com empresas é uma estratégia que «tem vindo a ser desenvolvida após a reforma de Bolonha», sendo que a FCH possui, neste momento, cerca de 70 parcerias, apenas na área de comunicação empresarial, o que permite que «entre 60 a 65%» dos alunos de mestrado tenham formação profissional enquanto estudam, assegura Isabel Gil.

Texto de Daniel Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
Está grávida? Veja o que deve (e não deve) fazer se for conduzir