Meo apresenta pranchas feitas a partir de plástico

E se o plástico que encontramos à superfície dos oceanos não tivesse a forma de garrafas mas, sim, de pranchas de surf? A Meo juntou-se ao shaper Luis Carvalho (Lacrau) para desenvolver um conjunto de pranchas construídas a partir de plástico doméstico e que estarão em exposição no stand da marca, na praia de Supertubos, durante a 11.ª edição do Meo Rip Curl Pro Portugal.

As pranchas são também o elemento central de um special heat (espécie de ronda no surf) sob o mote “Beat the Plastic Waste”. Este heat vai contar com a participação de Afonso Antunes e Mafalda Lopes, atletas do Meo H-Team, e, ainda, de Frederico “Kikas” Morais, padrinho e mentor da equipa.

A Meo Rip Curl Pro Portugal, penúltima etapa do World Suf League Tour, arranca na próxima quarta-feira, dia 16, e prolonga-se até 28 de Outubro. Durante este período, será possível conhecer de perto as pranchas feita de plástico reciclado.

«Nesta edição, a Meo pretende dar o exemplo e reforçar, uma vez mais, e de uma forma ainda mais próxima, a ligação ao mar, ao ambiente e ao nosso planeta, através de iniciativas de sustentabilidade que levem os portugueses a tomar decisões mais conscientes no mundo em que vivemos», sublinha João Epifânio, administrador da Altice Portugal para o segmento de consumo.

#NãoFiqueÀEspera é a hashtag que acompanha esta ambição, que serve de base a outras iniciativas. Para dar a conhecer o trabalho que a Meo está a desenvolver neste âmbito, está no ar também uma campanha de comunicação multimeios que inclui nove episódios de um minuto sob o mote “The Unwanted Shapes”. Estes conteúdos, com criatividade da Partners e produção da Casper Films, serão transmitidos pela RTP.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Via Verde Estacionar Lisboa com 1.º estacionamento gratuito