Conheça o hotel inspirado no livro “Great Gatsby”

Good or grand! Como o Grand House Hotel, em Vila Real de Santo António, que foi buscar a “Great Gatsby” inspiração para estilo e arte de receber. Por aqui não há meios termos e a experiência é, mesmo, de luxo que sabe acolher.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

“Ain’t Life Grand?” Jay Gatsby eternizou a frase e deu-lhe alma nas páginas do romance de Scott Fitzgerald “The Great Gatsby”. No Algarve, bem no coração de Vila Real de Santo António, há um hotel que a foi buscar para sua assinatura. E é fácil perceber porquê!

Conhece a sensação de entrar e sentir-se em casa? Mesmo que o ambiente o remeta para outras geografias, ambientes tropicais e tons de África… São dois ou mais mundos que se cruzam pelos corredores e salas do Grand House Hotel, mas por entre todos eles fica sempre a certeza de que quem recebe não nos trata como uma visita que passa. Aqui, a arte de saber receber acomoda-nos desde o primeiro segundo.

Marita Barth, a directora-geral do Grand House diz e repete que o que mais gostava era de vir a criar como que uma grande família em torno do hotel e, claro, que os hóspedes se sentissem em casa. Para isso, quer dar o que não se compra – carinho, tempo, espaço… «É esta a nossa definição do luxo, simplicidade e autenticidade com alma», declara aquela que sempre sonhou, desde criança, vir trabalhar e viver em Portugal e que por cá se instalou e ajudou a construir espaços como um Vila Vita, Herdade dos Grous ou Vila Joya.

Desde sempre a acompanhar o projecto – o edifício, construído em 1926 por Manuel Ramirez, foi comprado há seis anos por uma tríade de investidores particulares e recuperado num budget global de 6,5 milhões de euros –, Marita defende que só fazia sentido recriar ambientes que fossem o mais acolhedores possível, numa evocação dos anos 20 que se cruza com estilo colonial e uma decoração aberta. A dupla de design de interiores White & Kaki sonhou e pensou os diferentes espaços de uma casa submersa pela luz que chega do rio Guadiana. Mas, num destino que se quer de experiência, nenhum momento pode ficar de lado. Por isso, e para começar, Marita foi buscar pessoas locais para compor o staff, porque acredita que, independentemente de terem ou não conhecimentos de hotelaria, o que importa era ajudarem a contar a história do lugar e as histórias da casa. Barbara é um desses casos. Trabalhava na área da Saúde. Sonhou com Turismo. Agora, e ainda nos seus primeiros meses de Grande House, é como que uma lufada com brilho desde que nos recebe até que nos acompanha em qualquer uma das actividades possíveis (mas, já lá vamos).

grand house hotel piscina

Depois, cruzou-se tudo isto com um chef em quem Marita e os próprios investidores acreditam há anos: Jan Stechemesser, que desenhou a carta do restaurante do hotel, o Grand Salon, e do Grand Beach Club na Ponta da Areia. E aconchegou-se a oferta com uma mão cheia de parceiros locais que ajudam a promover o hotel e o destino no seu todo. Quem chega e fica no Grande House Hotel pode experienciar desde uma degustação nas salinas da Salmarim a um passeio quando o sol se põe sobre a ria Formosa, uma aula de spa ao acordar (num dos quartos do hotel) ou uma massagem, uma viagem de barco na ria Formosa ou uma degustação de ostras.

Para que quem por ali passe leve para casa mais histórias ainda do destino: «É isto que o nosso segmento de clientes está a procurar, destinos novos mas autênticos, que não sejam de massa, que tenham muita cultura, história e experiências»!

E foi isso tudo que vivemos nos dois dias por terras de Vila Real, autenticidade e carinho de uma equipa que atende a sorrir.

Com 30 quartos (entre suites e duplos e todos com alguns pormenores de decoração que os diferenciam), a Suíte Presidencial do Grand House é, de facto, das que mais goza da luz que chega do rio e nos faz querer ficar por ali, com o conforto das camas a serem quase um entrave à mudança e saída… para uma das várias experiências que nos estava reservada. Sim, começámos a manhã a respirar devagar com uma aula de yoga; seguimos para a Salmarim, onde Jorge Raiado nos passou mais saberes e sabores daquele que é ingrediente de ouro, o sal; almoçámos no espaço de praia do Grand House Hotel, o Beach Club – onde nos sentimos como que levados para outras paragens do Sul e onde o tempo parece parar, não fosse a degustação dos pratos mais leves Jan Stechemesser, entre um ceviche e umas amêijoas nos chamar à terra; e, já em ritmo de final de tarde, seguimos para a magia de um passeio a cavalo pelas margens da ria Formosa; para fechar, um jantar de degustação no Grand Salon. Alemão, Jan Stechemesser está em Portugal há mais de 16 anos – já trabalhou no São Gabriel, no Hotel Marriot de Lisboa, no Longevity Wellness, no Vilalara e no Vila Joya – e confirma que do nosso País não quer sair. Fala e percebe a língua, assim como conhece bem ingredientes e produtos que são nossos. Por isso, foi buscar alguns parceiros da região, como o produtor de azeite, e desenhou uma carta que serve todo o Algarve no prato. Muito com base em produtos sazonais, a ementa muda, claro, todas as semanas!

Para quem não é do Algarve de turismo de massa, mas gosta de sol e mar; para quem quer diferente, mas com saber e alma; há tudo isso no Grande House Hotel… com Espanha ali ao lado!

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...