China cria Google e YouTube falsos

googleA China, um país conhecido pela sua contrafacção, tornou-se especialista a imitar a internet. Quando a Google ameaçou e depois saiu da China após a tensão ter aumentado devido à censura e a questões relacionadas com a pirataria, a China arregaçou as mangas com o Goojje.com. O YouTube, o site de vídeos da Google, foi recriado como YouTubecn.com.

A Google, conhecida por tomar posições passivas, teve pouco a dizer sobre esta extensão não oficial de marca. «O único comentário que faço neste momento é confirmar que não estamos afiliados», respondeu Jessica Powell, porta-voz do site.

Ao longo da última década, o sector da contrafacção da China floresceu ao lucrar com cópias ilegais de tudo, de malas de designers a filmes, de aparelhos eléctricos a software. Mas será que a contrafacção de um website vai ter o mesmo sucesso?

Uma mala Fendi ou um Rolex falso são simplesmente imitações baratas de mensagens de moda e demonstrações de riqueza. Mas um site tem de ser funcional. Alegadamente, a imitação do YouTube não tem a energia do original e aparentemente os vídeos do site são lentos e às vezes nem funcionam. O Goojjee, por outro lado, não tem anúncios pagos e a maioria dos resultados das pesquisas parecem vir directamente do Google. O YouTubecn permite vídeos que revelam o turbilhão político da China, algo que o YouTube foi proibido de fazer no ano passado, depois de colocar vídeos relacionados com os conflitos no Tibete.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio