32% dos portugueses admite criar o seu próprio emprego

122477027_2De acordo com um estudo sobre empreendedorismo divulgado pela Amway, líder mundial no sector de venda directa, 32% dos inquiridos portugueses imagina-se a criar o seu próprio emprego, uma percentagem que fica abaixo da média (39%) dos países analisados.

Segundo o estudo, intitulado “Encorajar os Empreendedores – Suprimindo o Medo do Fracasso”, em Portugal 61% dos inquiridos diz ter uma atitude positiva perante o empreendedorismo, contra a média global de 70%. No ano passado – o primeiro ano em que o estudo contemplou o mercado português -, 67% dos portugueses tinha respondido afirmativamente, pelo que a diminuição verificada este ano poderá “justificar-se com o impacto da crise económica”, sublinha a Amway.

Ainda segundo o inquérito, a atitude mais positiva perante o empreendedorismo vem da parte dos entrevistados com menos de 30 anos (75%) e daqueles que têm formação académica (81%). Em contrapartida, as atitudes menos positivas são mais comuns entre os entrevistados com mais de 60 anos (47%).

“Quanto aos participantes por região, a zona centro de Portugal e o Algarve são as zonas que encaram o empreendedorismo de forma menos positiva, com apenas 50% e 37% dos inquiridos a considerar positivamente o empreendedorismo, respectivamente”, adianta o estudo, acrescentando que “a região de Lisboa e o Litoral Norte foram as regiões que apresentaram uma atitude mais positiva para querer empreender”.

No que diz respeito às motivações para criar emprego próprio, a independência de uma entidade patronal e a realização pessoal e concretização das próprias ideias foram os motivos mais apontados pelos inquiridos, 44% e 31% das respostas, respectivamente. Ainda assim, 83% dos inquiridos admitiu que não avança para a criação do seu próprio emprego porque tem medo de falhar.

O estudo foi realizado pela GfK Nuremberga e envolveu 24 países e inquéritos a cerca de 26 mil pessoas.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão