Sonae fecha primeiro semestre com lucro de 98 milhões

O resultado líquido da Sonae aumentou de 73 para 98 milhões de euros, no primeiro semestre deste ano. O grupo português fecha a primeira metade do ano com um aumento de 34,2% em termos homólogos, fruto do crescimento das vendas e da rentabilidade.

De acordo com o relatório de contas da Sonae, o volume de negócios consolidado subiu 6,6% em relação a 2017, chegando a cerca de 2,7 mil milhões de euros. A Sonae Retalho terá sido a principal impulsionadora, uma vez que contribuiu com 167 milhões de euros.

O EBITDA, por seu turno, melhorou 15 milhões de euros, tendo saltado para 154 milhões de euros. Destaque ainda para o investimento, que se situou nos 151 milhões de euros, mais 30 milhões do que no mesmo período do ano passado.

«O crescimento assegurado no 2.° trimestre permitiu concluir a primeira metade de 2018 com um volume de negócios mais de 6% acima do período homólogo do ano passado, com contributos positivos de todas as nossas áreas de actividade, com destaque», afirma Ângelo Paupério, co-CEO da Sonae.

O responsável destaca o crescimento de 7,2% do retalho alimentar e as mudanças no âmbito da gestão de portefólio: «Decisivos avanços na preparação do IPO da Sonae MC, com a alienação parcial da participação na Outsystems (detida indirectamente pela Sonae IM) e, sobretudo, pela aquisição de mais 20% da Sonae Sierra numa operação que contribuiu para um maior equilíbrio do nosso portefólio e para o reforço do perfil internacional que se mantém na linha da frente das prioridades estratégicas da Sonae.»

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão