Retoma não depende apenas do Turismo

Pensar o futuro a longo prazo do Turismo implica discutir questões que fogem ao controlo do sector, como os critérios para a entrada e a saída do território nacional. Até lá, não será possível cumprir o plano de retoma, avisam os responsáveis da indústria num debate organizado pela Marketeer.

Texto de Daniel Almeida

Que o futuro do País no pós-pandemia vai depender, em grande parte, do Turismo e da dinâmica que traz a uma série de outras actividades económicas paralelas parece consensual – basta lembrar que, em 2019, o sector representou 15,4% do PIB nacional. Porém, para que a retoma do Turismo seja feita de forma efectiva e em tempo útil, é preciso que haja coordenação de diferentes instâncias governamentais – com a Direcção-Geral da Saúde (DGS), a Administração Interna e o Ministério dos Negócios Estrangeiros à cabeça – para acautelar as medidas necessárias para essa mesma retoma. E isso, até ao momento, não tem acontecido.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Abril de 2021 da revista Marketeer.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...