Portugueses estão a comprar mais e mais caro

O equilíbrio do mercado português entre o crescimento em volume e valor dos Bens de Grande Consumo foi quase perfeito no segundo trimestre deste ano. A Nielsen justifica o cenário com o facto de os portugueses estarem a gastar mais e a comprar produtos mais caros, uma tendência que vem já do trimestre anterior e que evidencia uma melhoria da situação pessoal e financeira.

Entre Abril e Junho, Portugal registou um crescimento em valor de 4,2%, o que pode ser explicado em parte com o calendário: ao contrário do que aconteceu em 2018, o segundo trimestre deste ano inclui as semanas prévias à Páscoa. Ainda assim, a Nielsen garante que é “inquestionável que o consumo em Portugal se encontra numa situação positiva”, verificando-se o maior crescimento do último ano.

A Nielsen revela ainda que os consumidores gastaram mais 2,2% pelos produtos adquiridos (efeito-preço), enquanto os volumes aumentaram 2%. No total, o crescimento em valor chegou aos 4,2% já referidos.

Em relação à média europeia de 3,4%, Portugal destaca-se, ocupando o sexto lugar na lista dos países onde o consumo mais cresce. Olhando apenas para a média dos 15 países da Europa Ocidental – mais perto geograficamente -, os Bens de Grande Consumo em Portugal cresceram o dobro em valor (4,2% versus 2,1%) e quatro vezes mais em volume (2% versus 0,5%).

As Bebidas constituem a categoria mais dinâmica do segundo trimestre, com crescimentos de 10% nas Não-Alcoólicas e 8% nas Alcoólicas. Seguem-se os Congelados (+7%) e Higiene Pessoal (+5%).

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?