Pedalar pelas comunidades

Não é de hoje que o Crédito Agrícola assume um papel muito importante ao nível da responsabilidade social, apoiando e contribuindo para o desenvolvimento social e económico das comunidades nas quais está enraizado. Nasceu e cresceu perto das pessoas. E é junto delas que quer estar, apoiando iniciativas de carácter desportivo, social, científico, cultural, educativo e solidário.

Daí que não seja de estranhar que o Grupo CA surja associado a eventos. Uma associação, de resto, que muito tem contribuído para o aumento da notoriedade e o reconhecimento por parte das pessoas, enquanto entidade dinâmica e em constante ascensão.

No âmbito desportivo, o Grupo CA aposta num conjunto de desportos com visibilidade nacional, por forma a divulgar cada vez mais a sua imagem e marca, tentando chegar a um target jovem e dinâmico, adeptos das modalidades, equipas e clubes.

Ciente de que o ciclismo é sinónimo de ar livre e natureza e que, actualmente, é comum amigos fazerem longos passeios de bicicleta, seja na vertente de estrada ou de todo-o-terreno, o Crédito Agrícola não quis deixar de estar presente junto da modalidade associando-se a valores como a amizade, solidariedade e companheirismo. «Há várias dezenas de anos que o Crédito Agrícola, através das suas Caixas Associadas, tem vindo a apoiar o ciclismo», sublinha Isabel Matos, directora do Gabinete de Comunicação e Relações Institucionais do Crédito Agrícola.

As equipas apoiadas pelo Crédito Agrícola são equipas de referência do pelotão nacional nas mais variadas classes, desde os mais novos até aos sub-23. Até porque a aposta na formação cívica e desportiva dos jovens é um objectivo sempre presente na política de patrocínios e apoios do Grupo Crédito Agrícola. «É nosso entendimento que o desporto em geral, e o ciclismo em particular, contribui de forma bastante positiva para o desenvolvimento físico, psicológico e social de crianças e jovens, sendo esta a razão pela qual o CA apoia preferencialmente clubes de formação, indo desde as escolas até ao escalão de sub-23», justifica Isabel Matos. E acrescenta: «Dentro dos vários escalões do ciclismo sentíamos que deveríamos também apoiar o escalão de sub- -23 para que a associação do CA ao ciclismo, que tem vindo a crescer de uma forma sustentável, estivesse completa pela presença em todos os escalões não profissionais.»

Ao longo dos anos, o Crédito Agrícola viu serem formados, nos clubes que apoia, vários jovens ciclistas que hoje correm profissionalmente em equipas nacionais e internacionais.

O saber trabalhar em equipa, alcançar bons resultados e concretizar os objectivos são os pontos de afinidade entre a realidade do ciclismo e a vivência diária no Grupo Crédito Agrícola.

Igualmente ao nível de provas, o Crédito Agrícola marca presença nos grandes eventos velocipédicos, tais como a Volta a Portugal do futuro, Volta a Portugal de Juniores, provas de elites e profissionais, entre muitas outras em Portugal e fora de Portugal.

«Acreditamos que o nosso contributo para a manutenção e divulgação da modalidade foi, e continua a ser, extremamente importante, e a prova disso é que mesmo quando num passado recente a modalidade em Portugal passava por grandes dificuldades e os patrocinadores abandonavam a modalidade, o CA manteve-se sempre fiel à sua perspectiva e percepção do papel que esta modalidade tem na sociedade e do seu próprio papel no desporto», sublinha a mesma responsável, que refere que os momentos mais significativos e gratificantes que guardam são quando os praticantes da modalidade, seus adeptos e público em geral reconhecem e se referem ao CA como o banco amigo da modalidade.

Actualmente, o Crédito Agrícola apoia as equipas Alcobaça Clube de Ciclismo, Mortágua Clube de Ciclismo e o Sport Ciclismo de Almodôvar. «O projecto mais antigo do CA, ainda em actividade e grande fulgor, é o patrocínio ao CA/Alcobaça Clube de Ciclismo nas várias vertentes existentes no clube – Escolas, Juniores, Cadetes, Paraciclismo, BTT e Cicloturismo», lembra Isabel Matos. Já o projecto mais recente, de aposta no escalão de sub-23, é a equipa de Ciclismo de Almodôvar, a única equipa alentejana sub-23.

Esse apoio é materializado através de um auxílio monetário, com a divulgação de eventos ou resultados do clube interna e externamente (PR, redes sociais e site) e com apoio e acompanhamento presencial em alguns eventos.

Ao nível de provas, o Crédito Agrícola é naming sponsor da “Volta ao Alentejo Crédito Agrícola”, há seis anos, sendo o maior projecto anual que o Crédito Agrícola patrocina. «Trata-se de um evento de grande importância no calendário velocipédico nacional e estruturante para a região, por via do retorno financeiro que a caravana proporciona aos locais de partidas e chegadas», explana a directora.

Proteger os ciclistas

A CA Seguros, seguradora do Grupo Crédito Agrícola, lançou em 2015 o seguro CA Ciclista, uma solução de protecção que tem por objectivo proteger os ciclistas de danos pessoais e de danos causados a terceiros, dando assim resposta às exigências sentidas após as mais recentes alterações ao Código da Estrada.

«O cicloturismo é uma actividade que tem vindo a ganhar adeptos nos últimos anos, tendo o seguro CA Ciclista surgido como resposta a essa crescente necessidade por parte / C R É D I TO AG R Í CO L A // dos clientes do Crédito Agrícola», explica Isabel Matos.

Sob o mote “Pedale ao seu ritmo em segurança”, esta solução é disponibilizada em dois tipos de plano: o “MAIS” e o “TOP”, que se apresentam com valores de prémios entre os 36 euros e os 50 euros, respectivamente.

Com capitais máximos distintos, estes dois planos incluem coberturas que vão desde a cobertura por morte ou invalidez permanente às despesas de tratamento e de funeral, responsabilidade civil e protecção jurídica. O CA Ciclista contempla ainda os serviços de assistência à bicicleta e às pessoas e assistência médica e jurídica.

A subscrição deste produto dá acesso a descontos até 20% em compras de equipamento e material desportivo em diversas lojas de desporto com cobertura nacional, acesso a uma rede de unidades hoteleiras a preços convencionados e descontos até 10% em viagens adquiridas em prestador aderente à “Rede de Prestadores Convencionada”.

O seguro CA Ciclista foi muito bem aceite junto do segmento particular, que tem vindo a contribuir, de forma decisiva, para o crescimento da prática do cicloturismo.

No final de 2016 o produto apresentou um crescimento em apólices de 23,8%. Mas o melhor ano até ao momento aconteceu em 2017, com um crescimento de 61,9% no número de apólices, face ao período homólogo, e 51,9% em prémios comerciais.

Geograficamente, as zonas do Noroeste e Grande Porto, onde se encontram cerca de 20% dos clientes, destacam-se do resto do País. As zonas do Oeste e entre o Tejo e Sado são igualmente zonas com alguma expressão no que diz respeito à localização dos clientes do seguro CA Ciclista. A maioria é do sexo masculino (87%), sendo que cerca de 56% encontra-se entre os 40 e os 60 anos.

A CA Seguros comercializa este seguro através da rede de vendas do Crédito Agrícola, apostando numa comunicação com diversos suportes físicos, como os folhetos, cartazes, monofolhas ou outro tipo de merchandising junto das agências.

Uma importante fatia da comunicação é ainda alocada aos canais digitais do Grupo CA, nomeadamente a TV corporativa, o B24, o site, as redes sociais ou o CA Mobile. «Este produto é ainda divulgado através de publicidade na imprensa ou na elaboração de artigos e entrevistas em diversas publicações», conta a directora do Gabinete de Comunicação e Relações Institucionais.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Produção de carros em outubro quase nos 15%