Fundadores da Peugeot vão entregar controlo à GM?

iccsFlpEJYTY_2A família fundadora da PSA Peugeot Citroën avançou com a proposta de abdicar do controlo que detém na fabricante automóvel francesa, com o objectivo de estreitar a parceria com a General Motors (GM), através de uma injecção de capital, avança a agência Reuters.

De acordo com a Reuters, que cita fontes ligadas ao processo, em causa está a possibilidade de fusão entre a PSA Peugeot Citroën e a Opel (a divisão europeia da GM), o que implicaria o encerramento de mais fábricas e novos despedimentos em França e na Alemanha. Quer a PSA Peugeot Citroën quer a GM estão a braços com planos de reestruturação que já levaram ao encerramento de algumas das suas principais fábricas e a processos de despedimento colectivo.

Antes de consultar a GM, sua accionista minoritária (detém 7% do capital) desde o primeiro trimestre do ano passado, a PSA Peugeot Citroën encetou negociações com outros potenciais investidores, incluindo a sua parceira chinesa, a Dongfeng, mas sem sucesso.

Segundo uma fonte citada pela Reuters, “a GM enfrenta o mesmo problema de sobrecapacidade com a Opel, e é por isso que a PSA está a tentar convencê-los a fundir as duas empresas”. “A família da Peugeot já aceitou que vai perder o controlo [da empresa], pelo que isso deixou de ser um problema”, acrescenta.

A família, que fundou a empresa em 1810, detém uma parcela de 25,4%.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?