88% dos políticos portugueses quer registo dos lobbistas

lobby_2Segundo o estudo “Effective Lobbying in Europe”, divulgado pela consultora Burson-Marsteller, de que a Lift Consulting é a afiliada em Portugal, 88% dos políticos portugueses inquiridos considera necessário o registo obrigatório dos lobbistas, contra a média europeia de 53%.

O documento, que vai na quinta edição e, em Portugal, resulta de entrevistas a cerca de duas dezenas de políticos a exercerem funções decisórias na Assembleia da Republica e no Governo, revela ainda que 100% dos políticos portugueses inquiridos reivindica a regulamentação do lobbying, o que compara com a média de 56% na Europa. Nove em cada 10 inquiridos consideram que “o lobbying ético e transparente ajuda no processo de desenvolvimento de políticas”.

O estudo revela ainda que as Associações de Comércio são consideradas como as lobistas mais eficazes (62%), seguidas pelas organizações profissionais e pelas ONGs.

Os órgãos de notícias especializados, os sites governamentais, os sites científicos e os sites de media tradicional foram considerados os recursos online mais úteis para a actividade. “Surpreendentemente, os social media tenderam a ser vistos como pouco úteis (47%) para assuntos relacionados com trabalho. De resto, quase metade dos inquiridos nunca usa o Twitter para mensagens de trabalho e apenas um quinto recorre ao Facebook diariamente por motivos profissionais”, adianta o estudo.

«Estes números traduzem a necessidade de clarificação da situação portuguesa relativamente à actividade do lobbying. Uma actividade que, efectivamente, se move num cenário totalmente desregulado que importa ultrapassar através de um esforço de transparência já atingido na maior parte dos países da Europa», afirma Salvador da Cunha, presidente da Lift Consulting.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Assista em directo à XVIII Conferência Human Resources
Automonitor
Hertz e Jeep lançam serviço de aluguer de tendas rooftop