WPP não vai fundir mais agências mas prepara despedimentos

No final de Novembro, a WPP anunciou que irá fundir a agência de publicidade J. Walter Thompson (JWT) com a rede digital Wunderman. A notícia chegou apenas um mês depois de ter revelado que também a Y&R e a VML vão juntar operações. Agora, garante que não existem mais fusões em cima da mesa, ainda que uma onda de despedimentos esteja no horizonte.

Segundo avança a Adweek, a WPP planeia eliminar até 3500 postos de trabalho, o equivalente a mais de 2,6% da força de trabalho. Porém, também tenciona contratar aproximadamente mil profissionais para responder aos novos desafios do grupo, que pretende apostar cada vez mais na criatividade e data. Segundo o CEO Mark Read, a WPP tem estado afastada do lado mais tecnológico e digital do negócio, problema que ambiciona corrigir.

Durante uma conferência de imprensa que decorreu hoje, a WPP confirmou também que irá fechar 80 escritórios locais e combinar outros 100. Os despedimentos e as mudanças estruturais deverão ajudar o grupo a cumprir a sua meta para 2021: margens de 15%.

Rebranding

A acompanhar a reestruturação do grupo, a WPP apresenta uma nova imagem. O logo a preto e branco é substituído por uma proposta mais colorida e dinâmica, em tons de rosa e azul, com um padrão repleto de pequenos círculos. O processo de rebranding é assinado por duas das agências da rede, Superunion e Landor, que trabalharam em colaboração com a equipa central da WPP para chegar ao resultado agora apresentado.

A ideia era desenvolver uma imagem que reflectisse a ambição do CEO de posicionar a WPP como uma rede assente na criatividade. A versão em vídeo do novo logótipo está em constante movimento, símbolo da contínua transformação criativa.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão