Smartphones dão concerto na Casa da Música

Para os portugueses que sempre sonharam tocar com uma orquestra, o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) tem a solução. Foi criado um espectáculo de música em que a audiência é convidada a participar através dos seus smartphones, que devem ficar ligados, ao contrário do que é habitual.

O concerto “a.bel – Nova Música Interactiva” estreia na Sala Suggia da Casa da Música, no Porto, a 26 de Outubro e pretende que mais de mil pessoas e os seus smartphones se juntem aos saxofones, percussão e instrumentos electrónicos. As obras, criadas por Carlos Guedes, José Alberto Gomes, Neil Leonard e Rui Penha serão interpretadas por André Dias, Gilberto Bernardes e pela Digitópia Collective.

Rui Penha, compositor, investigador do INESC TEC e um dos organizadores do evento, afirma que «ao contrário do que acontece noutros espectáculos, queremos que o público mantenha o som do telemóvel ligado e que o use para agir activamente no concerto. Também ao contrário do que é usual, queremos que o telemóvel não seja aqui um elemento que interfira com a atenção do seu utilizador, mas antes que una todos os intervenientes numa experiência de partilha colectiva.»

Para participar na experiência, é necessário que os espectadores levem os smartphones com a bateria totalmente carregada e que os coloquem em modo voo assim que entrem na sala de espectáculos. É preciso também que, previamente, instalem a aplicação a.bel, que já está disponível para Android e iOS, e que se liguem à rede Wi-Fi específica fornecida pelo INESC TEC e pela Casa da Música.

O concerto “a.bel – Nova Música Interactiva” faz parte das comemorações do 30º aniversário do INESC TEC e conta com o apoio da Nos, da Huawei e da Pingpost enquanto parceiros tecnológicos.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão