Serviços de streaming estão a investir em salas de cinema

A Netflix está a considerar adquirir uma cadeia de salas de cinema nas cidades de Los Angeles e Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, detida em parte por Mark Cuban – conhecido por participar no programa “Shark Tank”. De acordo com a Fortune, o objectivo será impulsionar a visibilidade das suas próprias produções, especialmente durante a época dos Óscares.

A única forma de garantir nomeações para os Óscares passa por exibir os filmes em salas de cinema, em vez de apenas disponibilizar as películas online. Desde que arrancou com a produção cinematográfica, a Netflix já conseguiu assegurar quatro nomeações, mas o caminho não tem sido fácil. Em Cannes, por exemplo, os filmes desenvolvidos pela plataforma foram removidos da competição deste ano por não terem estado presentes nos cinemas franceses.

Mas a Netflix não é a única plataforma de streaming a apostar em estruturas físicas de cinema. Também a iQiyi planeia construir salas de cinema nas principais cidades da China, segundo avança o Hollywood Reporter. A primeira já abriu portas na província Guangdong e está dividida em pequenas divisões com apenas dois a 10 lugares.

Neste caso, as pessoas podem alugar o espaço à hora para assistir a conteúdos da iQiyi, tal como fariam com os próprios computadores ou smartphones. A empresa descreve a novidade, designada Yuke, como a possibilidade de combinar a conveniência de um seviço on-demand com o equipamento audiovisual de alta qualidade dos cinemas tradicionais.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?