Pode a música influenciar o consumo?

A personalização fez parte de (quase) todas as listas de tendências para 2018. Provavelmente, continuará a integrar as previsões dos especialistas. Sofia Hoffmann não ignorou a tendência e decidiu levá-la para uma área ainda pouco explorada: a curadoria musical.

Texto de Filipa Almeida

Já deu por si a chegar a casa mas não conseguir imediatamente do carro porque no rádio está a passar uma música de que gosta muito? É este um dos efeitos que Sofia Hoffmann espera vir a replicar nos espaços cuja banda sonora assina, através do The Music Stylist, empresa que lançou em Setembro. Trata-se de um projecto dedicado exclusivamente à curadoria musical e que oferece música seleccionada e pós-produzida à medida de cada local, momento ou evento, tendo em conta as emoções que se pretendam criar e explorar.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Dezembro de 2018 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado