Pequim recebe Galerias Lafayette

lafayetteAs Galerias Lafayette inauguraram em Pequim o quinto armazém fora de França. Na avenida Xidan, a oeste da Cidade Proibida, uma Torre Eiffel em miniatura assinala a entrada do armazém de seis andares, que pretende ser o líder do grupo retalhista no país, 15 anos depois de uma primeira e breve tentativa de fixação na China.

«Somos um armazém de moda e propomos uma gama de produtos, de preços variáveis», declarou à imprensa Philippe Houzé, presidente do grupo Galerias Lafayette, detido pela família Moulin. E Laurent Chemla, director do grupo na China acrescentou: «Temos 200 marcas que fazem aqui a sua entrada (no mercado chinês). A ideia é propor uma mistura entre as marcas já bem estabelecidas neste mercado e novos estilistas.»

As Galerias em Pequim têm uma superfície de venda de 32 mil metros quadrados, um pouco menos de metade da loja no “boulevard Haussmann” em Paris, refere o Oje. A cúpula do edifício parisiense aparece reproduzida através de iluminação LED no estabelecimento da capital chinesa.

Para a loja de Pequim, que representa um investimento total de 42 milhões de euros, as Galerias Lafayette associaram-se ao especialista na distribuição de Hong Kong I.T. Limited, e o objectivo dos dois parceiros é abrir, em conjunto, cerca de 15 filiais na China.

A rede das Galerias Lafayette conta 54 armazéns, cinco dos quais fora de França: Berlim, Casablanca, Dubai, Jacarta e Pequim.

O grupo, que registou em 2012 um volume de negócios de 3,7 mil milhões de euros, indicou pretender abrir cinco novas lojas no estrangeiro, até 2017.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva