Opinião de Sérgio Carvalho (Fidelidade): Entre dados e abraços

Por Sérgio Carvalho, Director de Marketing da Fidelidade

Esperámos dois anos, suspirámos, mas o grande dia chegou e, sim, estávamos bem “Alive”. Chamaram-nos os “New Kids on the Block” e rimo-nos, mas a verdade é que a presença da Fidelidade nos festivais de música já se faz sentir há uns anos, desde 2016, e nos últimos, pandemia à parte, marcámos presença assídua. Este ano, tivemos direito, como se sabe, a mais um dia e aproveitámos cada segundo de todos. Um stand com um formato disruptivo e uma decoração com um lenticular, que permitia um efeito visual dinâmico, destacou-nos bastante e foi elogiado por muitos. Tínhamos uma localização privilegiada, em frente ao palco principal e junto à entrada, que era visível para todos, e o nosso rooftop vermelho e branco, com visibilidade a 360º, fez com que muitos quisessem juntar-se a nós, lá bem no alto.
As acções de activação geraram muitas filas e, enquanto demos a conhecer o nosso Fidelidade Pets, angariámos leads para trabalhar depois. Puxámos pela criatividade e imaginação de quem por lá passou e os resultados foram vídeos e selfies que foram povoando as nossas redes sociais, contribuindo para aumentar a notoriedade da nossa marca.
Esta é uma das principais razões pelas quais acreditamos, investimos e damos tanto de nós nos festivais. Para além da aproximação a um público vasto, maioritariamente jovem, que nos permite potenciar o rejuvenescimento da nossa carteira de clientes, a verdade é que os festivais são palcos de relações.
De coração ao alto, emoções ao rubro, ao som dos nossos artistas preferidos, há apetência para ouvir, conhecer marcas, participar em activações… No dia a seguir, essa não vai ser a primeira lembrança, mas as recordações ficam… do vídeo gravado com os amigos, das selfies publicadas, do tote bag da Fidelidade que se ganhou e por milagre chegou a casa. E um dia, quando o seguro for necessário, é provável que à memória venha a seguradora que estava no festival e tinha o stand giro e vermelho. Lá dentro, no alto do stand, estavam também muitos que fazem já parte da família Fidelidade – colaboradores, agentes, fornecedores, clientes – e que, ao longo de todos os meses de preparação, foram impactados com as nossas dinamizações ou activações, conquistando o direito ao topo do festival.
No regresso à música, por muitas leads que tenhamos recolhido, foram os abraços que reinaram em dias e noites onde o ser e o pertencer à Fidelidade se fizeram sentir, como já tínhamos saudades. Agosto será lá mais em cima e o Taboão anseia pela nossa chegada. Temos tradição na participação neste festival e estamos em contagem decrescente para Paredes de Coura. Se ainda não experimentaram, o meu conselho é: não percam tempo. Activar uma marca num festival de música é uma oportunidade única para quem, como nós marketeers, procura constantemente proporcionar “aquela” experiência aos clientes, desde os mais novos, aos mais velhos ou apenas àqueles com mais vontade de recuperar a emoção do convívio saudável. No final, talvez essa seja mesmo a melhor das recompensas!

Artigo publicado na revista Marketeer n.º 313 de Agosto de 2022

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...