Mark Zuckerberg espera ter mil milhões de pessoas no metaverso até ao final de década

Até ao final de 2030, o CEO da Meta espera que cerca de mil milhões de pessoas utilizem o metaverso e gastem nele centenas de dólares em bens digitais, seja em roupa para os avatares ou em decoração para salas virtuais.

As experiências dos utilizadores no metaverso têm o potencial de serem mais imersivas do que mensagens de texto, fotografias ou vídeos, formatos dominantes tanto no Facebook como no Instagram. Assim, a aposta no mundo digital revela-se importante para a empresa de Mark Zuckerbeg e um possível escape ao crescente declínio da plataforma.

De acordo com a CNBC, os investidores reduziram para metade a capitalização de mercado da Meta após se registar uma diminuição da receita e de o número de utilizadores diários diminuir pela primeira vez na história da plataforma.

Para o co-fundador do Facebook, o metaverso representa a possibilidade de dar aos utilizadores uma experiência realista e um sentimento de proximidade, mesmo que estejam em lados opostos do Mundo. Para tal, a Meta planeia fazer um grande investimento em hardware: «Somos, actualmente, uma empresa com capacidade para fazer grandes investimentos a longo prazo», diz Mark Zuckerberg.



Artigos relacionados
Comentários
A carregar...