Intermarché quer mais 63 lojas até 2020

Com um volume de negócios em Portugal em linha com o do ano anterior (cerca de dois mil milhões de euros), o Grupo Os Mosqueteiros está apostado em reforçar a sua presença no País através de um plano de inaugurações. Só este ano, o grupo francês pretende abrir 10 lojas Intermarché, quatro Bricomarché e dois centros automóveis Roady.

Até 2020, o plano é mais ambicioso. Os Mosqueteiros quer 63 novas lojas Intermarché, 15 Bricomarché e 30 Roady. No caso do Intermarché, o investimento deverá ascender aos 200 milhões de euros, sendo que parte do valor será aplicado também na criação de 90 postos de combustíveis. O principal objectivo é atingir uma quota de mercado de 13,5%.

Já o Bricomarché pretende investir até 60 milhões de euros para garantir as 15 novas lojas num prazo de quatro anos. Quanto ao Roady, o grupo avança apenas que são necessários cerca de 75 mil euros para abrir um espaço.

Resultados 2015

As vendas de dois mil milhões de euros em Portugal foram distribuídas pelo Intermarché com um peso de 92%, Bricomarché com 6% e Roady com apenas 2%. A insígnia de supermercados registou um volume de negócios de 1,35 mil milhões de euros sem contar com o combustível e de 1,9 mil milhões se este parâmetro for contabilizado. O Bricomarché, por seu turno, chegou ao final de 2015 com 87 milhões de euros de volume de negócios em Portugal, mais três milhões do que no ano anterior. Por fim, os centros Roady alcançaram os 37 milhões de euros, mais 300 mil euros do que em 2014.

O volume de negócios total do grupo, a nível mundial, situou-se nos 39,7 mil milhões de euros em 2015.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo