IBM acusada de sexismo

A intenção era incentivar as mulheres a mostrarem ao mundo o seu lado inovador e a partilharem as suas ideias, mas o resultado foi uma onda de críticas à campanha “Hack a Hairdryer” da IBM. No vídeo, entretanto retirado do canal do YouTube da tecnológica, as mulheres são desafiadas a pegarem no secador de cabelo e a transformá-lo em algo diferente, tendo por base o conhecimento científico. No entanto, a escolha do objecto não foi bem recebida pelo público feminino.

Lançada em Outubro, a campanha foi alvo de um reforço na última sexta-feira e as reacções no Twitter não tardaram em surgir. Cientistas e engenheiras deixaram comentários como “ninguém pediu aos cientistas masculinos que modificassem uma máquina de barbear”, “obviamente escrito por um homem que é amigo de apenas algumas ou nenhuma mulher” e “eu deixo o arranjo de secadores para os homens, estou demasiado ocupada a desenvolver nanotecnologia e a curar o cancro”.

A IBM acabou por descontinuar a campanha apagando o vídeo no seu canal do YouTube. No entanto, a mesmo continua disponível através do Twitter da marca.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)