Diário de Notícias da Madeira despede 28 colaboradores

DNmadeira_2A Empresa do Diário de Notícias (EDN), que detém o Diário de Notícias da Madeira, anunciou a eliminação de 28 postos de trabalho (cerca de um terço da sua força laboral) naquele órgão de comunicação “de modo a assegurar a sua viabilização e a garantir a publicação do Diário”.

“A EDN vem-se encontrando, por conhecidas razões, em situação económico-financeira deficitária, que não foi superada apesar dos esforços dos seus trabalhadores, da redução de custos e das medidas de saneamento financeiro entretanto implementadas”, informa a gerência da EDN em comunicado divulgado no site do matutino.

De acordo com o jornal Oje, a empresa, do Grupo Controlinveste, havia informado, no passado dia 4 de Abril, os colaboradores sobre a sua disponibilidade para proceder à rescisão por mútuo acordo dos respectivos contratos de trabalho. No email enviado aos trabalhadores, citado pelo Oje, a EDN explicou que atravessa, “desde há alguns anos, uma grave crise económico-financeira, que piorou substancialmente no decurso do ano 2012”.

“No sentido de superar, ou, ao menos, minimizar, tal situação crítica, a EDN vem tomando diversas medidas tendentes ao aumento de receitas e à redução de custos, salientando-se, quanto às medidas de redução de custos, o acordo concluído no ano de 2012 com os seus trabalhadores para redução de horários de trabalho e salários (sendo de registar a adesão dos trabalhadores a esta medida), assim se evitando o recurso ao despedimento colectivo durante a sua vigência”, recordou na missiva a EDN, garantindo que não poderia deixar de “tomar medidas de redução de custos com o pessoal”.

No mês passado, o número de trabalhadores do Diário de Notícias da Madeira ascendia a 80 pessoas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Assista em directo à XVIII Conferência Human Resources
Automonitor
Futuro elétrico da Lexus chama-se LF-30 Concept