BMW mostra protótipos eléctricos em Lisboa

A BMW Group Portugal promoveu ontem no Pavilhão de Portugal, em Lisboa, a conferência “Mobility of the Future” onde o grupo apresentou a sua estratégia no ramo da mobilidade individual. No evento, foram apresentados os protótipos eléctricos BMW i3 e BMW i8.

O evento, realizado no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade 2012, contou com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Instituto Superior Técnico.

António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, deu o mote à conferência ao alertar que «um dos principais desafios que o planeta vai enfrentar nas próximas décadas é o das alterações climáticas». O responsável acrescentou que Lisboa «quer ser uma das capitais mundias líderes em tecnologias limpas, nomeadamente na mobibilidade eléctrica», apesar de os transportes representarem actualmente cerca de 40% das emissões de CO2 na capital.

No mesmo tom, Helder Boavida, director geral do BMW Group Portugal, referiu que a «mobilidade enfrenta novos desafios» resultantes de muitas megatendências por todo o mundo, como a urbanização – a marca citou estudos que estimam que em 2030 cerca de 60% da população mundial irá residir em cidades -, a escassez de recursos e uma maior regulamentação sobre as emissões de CO2. Nesse sentido, as fabricantes automóveis e a sociedade civil devem adoptar uma «postura “open mind”», asseverou.

Segundo Helder Boavida, o objectivo da BMW Group Portugal até 2020 é o de reduzir para metade as emissões de dióxido de carbono da sua frota de automóveis em relação à década de 90. Entre 1995 e 2010, a marca conseguiu reduzir as emissões da sua frota europeia em 30% para uma média de 145g/km.

Para alcançar este objectivo, a BMW “está a adoptar duas abordagens: evolução e revolução”, afirma o grupo em nota de imprensa. Evolução porque apesar de “defender que o motor de combustão interna permanecerá o tipo de motor dominante para um futuro próximo”, a fabricante alemã pretende continuar a desenvolver a tecnologia EfficientDynamics por forma a alcançar uma cada vez “maior redução do consumo de combustível e dos níveis de emissões”. Quanto ao outro eixo estratégico, o da revolução, significa que o grupo permanecerá “concentrado em criar tecnologias revolucionárias, em direcção à mobilidade eléctrica”.

Os protótipos da BMW i

Na conferência realizada ontem em Lisboa, o grupo BMW apresentou as suas mais recentes propostas na área da mobilidade sustentável individual, os protótipos eléctricos BMW i3 e BMW i8, que se juntam aos modelos Mini E e BMW ActiveE.

Os modelos foram desenvolvidos pela sub-marca BMW i, criada em 2007 para incorporar a “abordagem do grupo no que respeita ao futuro da condução”. O primeiro é um citadino e possui um motor eléctrico com potência de 125 kW (170 cv) e uma autonomia entre 130 e 160 km. Já o modelo i8 é um coupé de essência desportiva de 2+2 lugares. Está equipado com um motor eléctrico e um motor a combustão com potência de 260 kW (354 cv) e também tem uma autonomia entre 130 e 160 km.

No final de 2013, o BMW i3 será introduzido no mercado e, no ano seguinte, será a vez do BMW i8, anuncia a marca.

Texto de Daniel Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Pedro Mota Soares assume liderança da Apritel
Automonitor
Novo Skoda Octavia chega dia 11 de novembro