Vai ter de pagar se quiser visitar Cinque Terre em Itália

As cinco vilas piscatórias, no Norte de Itália, conhecidas como Cinque Terre vão começar a controlar o número de pessoas que por lá passam e ainda cobrar bilhete a quem quiser visitá-las. A mudança deverá entrar em vigor já no próximo Verão, avança o The Guardian, tendo em vista a preservação de uma região que é património das Nações Unidas.

A partir dessa altura, apenas 1,5 milhões de pessoas poderão visitar as vilas de Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore. O corte no número de visitantes, tendo em conta que 2,5 milhões de turistas passaram pela Cinque Terre em 2015, prende-se com a necessidade de reduzir a quantidade de barcos de cruzeiro, e outros, que atracam ao largo da costa, deteriorando a mesma.

Para controlar o número de pessoas que passa pelas vilas italianas, vão ser instalados, nas estradas, dispositivos electrónicos capazes de contabilizar os acessos. Chegados aos 1,5 milhões de visitantes, o percurso encerra.

Para garantir uma viagem pela Cinque Terre, vão ser vendidos bilhetes numa plataforma online e ainda criada uma aplicação que permitirá perceber quais as vilas mais congestionadas em cada momento. Vittorio Alessandro, presidente do Parque Nacional de Cinque Terre, disse ao jornal La Repubblica: «Vamos, certamente, ser criticados por isto, mas é uma questão de sobrevivência.»

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)