Netflix chega a Cuba

O serviço de video streaming é uma das primeiras empresas norte-americanas a entrar no país depois do restabelecimento das relações diplomáticas.

Depois do restabelecimento das relações diplomáticas dos Estados Unidos com Cuba, abriu-se uma porta para as empresas norte-americanas começarem a explorar este mercado. E o Netflix foi uma das primeiras: o serviço de streaming por subscrição responsável por séries como House of Cards lançou uma selecção de filmes e de séries televisivas no país, por 7,99 dólares mensais, disponível desde ontem.

De acordo com a Bloomberg, Cuba tinha um universo de 5360 subscritores de serviços de banda larga em 2013 numa população de 11,3 mihões de pessoas. Um número reduzido que, entre outros factores como o controlo das redes por parte do governo e a ausência de ligação com os sistemas de pagamento internacionais provocou alguma estranheza relativamente a esta aposta do Netflix, segundo um artigo da agência noticiosa.

Este é mais um passo na estratégia de expansão do Netflix, que atingiu em 2014 a marca dos 57,4 milhões de clientes a nível mundial. Nos planos da empresa está entrar nos 200 países que têm internet de banda larga nos próximos dois anos, o que incluiria Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estas 85 empresas procuram mais de 2500 novos talentos
Automonitor
Já conhece o “novo ingrediente” de Gordon Ramsey?