Google dá oito conselhos para melhorar segurança online

Para assinalar o Dia da Internet Mais Segura, comemorado ontem no continente europeu, a Google preparou uma lista com oito dicas para que os internautas naveguem de forma mais segura na Internet. A privacidade online também é tida em conta.

1. Criar uma palavra-passe mais segura. Além de escolher uma palavra-passe que não seja óbvia como a data de aniversário ou a sequência de números “123456”, a Google aconselha a que não utilize a mesma palavra-passe para todas as contas que tem. Também é importante que as palavras-passe sejam alteradas periodicamente.

2. Duplique a segurança com a Verificação em Dois Passos. Activar esta ferramenta permite que existam dois filtros de segurança. O primeiro é a palavra-passe que o utilizador escolheu e o segundo é um código que a Google envia por SMS. Deste modo, se outra pessoa tentar aceder à conta a partir de um computador desconhecido, a Google enviará também um código para o telemóvel do utilizador, pelo que o mesmo saberá que algo de errado se passa.

3. Encontre um dispositivo perdido e bloqueie ou apague o seu conteúdo remotamente. Se um dispositivo Android acabar perdido, a Google permite que o seu utilizador aceda à conta e visualize um mapa que mostra o local aproximado onde está o equipamento. A funcionalidade “Gestor de dispositivos Android” permite ainda “fazer tocar o seu dispositivo”, “bloqueá-lo” e “apagar o conteúdo”.

4. Dedique dois minutos do seu tempo a verificar a segurança de todas as suas contas. “A Minha Conta” da Google tem uma ferramenta que permite perceber qual o estado de segurança da mesma. Em “verificação de segurança”, é possível conhecer quais os dispositivos ligados à conta e quais as permissões de conta, entre outros. “A Minha Conta” permite ainda activar ou desactivar a localização, aceder ao histórico de pesquisas e escolher que anúncios pretende ver tendo em conta os interesses do utilizador.

5. Obter resultados de pesquisa apropriados para toda a família. Com “SafeSearch”, é accionado um filtro automático que evita o acesso a conteúdos potencialmente ofensivos ou inapropriados para crianças.

6. Evitar que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo do seu dispositivo. A Google aconselha a que seja criado um PIN, palavra-passe ou padrões de desbloqueio para garantir a privacidade da informação.

7. Permita que o seu motor de buscar questione as suas palavras-passe. O browser da Google pode relembrar o utilizador das suas palavras-passe para que o risco de duplicação de identidade por parte de hackers seja reduzido.

8. Receba um alerta sempre que aparecer o seu nome na Internet. Por fim, a tecnológica aconselha a que seja utilizada a ferramenta “Acerca de mim” que ajuda o utilizador a gerir o que outros vêem quando pesquisam o seu nome no Google. A Google lembra ainda que através dos “Alertas Google”, o utilizador por receber uma mensagem sempre que algo sobre si aparece na Internet.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão