Globalis estreia-se na Europa com escritório em Portugal

A Globalis, agência de viagens brasileira especializada no segmento corporativo, escolheu Portugal para iniciar a sua expansão europeia. Em simultâneo à inauguração do escritório de Lisboa junta-se uma representação em Luanda, em Angola, num investimento total que ascende a aproximadamente dois milhões de euros. A agência de viagens acrescenta, em comunicado, que prevê a criação de cerca de 40 postos de trabalho, durante os próximos três anos, devido aos novos espaços.

Para liderar a empresa em Portugal e a operação em Angola, a Globalis escolheu Fátima Silva que destaca o atendimento personalizado enquanto mais-valia da agência. Diferenciadora também é a «aposta na inovação, através do recurso a tecnologia de última geração, desenvolvida in-house, oferecendo soluções diferenciadoras para as médias e grandes empresas», garante.

Lisboa foi escolhida como porta de entrada no continente europeu por a capital portuguesa ser um local estratégico para os planos de expansão continuada da empresa. Reginaldo Albuquerque, sócio-director da Globalis Brasil, avança que está prevista a abertura de duas subsidiárias em África.

A Globalis faz parte do grupo brasileiro Gapnet, presente em 13 países, e cujo volume de negócios ronda os 550 milhões de euros. A carteira de clientes activos ultrapassa as três mil pessoas, assegura a agência de viagens.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo