Fundação Vodafone premiada por apoio a refugiados

Cinco operadores móveis foram galardoados, este ano, com o Global Mobile Award (GSMA) e a Vodafone foi um deles, através da Fundação Vodafone. O reconhecimento deveu-se ao trabalho desenvolvido com refugiados sírios, que inclui o fornecimento de conectividade e apoio à educação com recurso a tecnologias móveis.

A Fundação Vodafone tem vindo a trabalhar em parceria com organizações humanitárias e ONGs locais, nomeadamente na Turquia, Itália, Grécia e continente africano. O Instant Classroom é um dos projectos de maior destaque, já que consiste numa sala de aulas digital móvel que permite que escolas sem electricidade ou banda larga móvel possam ter acesso a conteúdos educativos através de um tablet.

O Instant Classroom foi implantado em 31 escolas no Quénia, Tanzânia, República Democrática do Congo e Sudão do Sul, apoiando mais de 43 mil jovens refugiados e mais de 600 professores, segundo refere a Fundação Vodafone em comunicado. Ricardo Alves, engenheiro português de telecomunicações e colaborador da Vodafone Portugal, é um dos voluntários envolvidos no projecto.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão