Esta é a sua filha (e tem um pedido para lhe fazer)

Os comportamentos perdoados em criança com a desculpa de que são brincadeiras podem ter repercussões sérias no futuro. É isto que a campanha “#DearDaddy” tenta demonstrar através de um filme com quase cinco minutos, focado nas mulheres e nas agressões psicológicas e físicas de que são alvo.

Criada pela agência Schjaerven para a organização norueguesa Care, dedicada à defesa dos direitos das mulheres, a campanha está disponível no YouTube há cerca de uma semana e já teve mais de 860 mil visualizações. O filme é narrado por uma menina que ainda não nasceu e que pede ao pai para evitar que o facto de nascer rapariga não seja o maior perigo que tenha de enfrentar na vida.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva