Emojis já não são apenas estratégia de Marketing

A ideia já não é nova: os emojis estão, progressivamente, a transformar-se nos protagonistas das campanhas de marketing de algumas das principais marcas mundiais. Contudo, mais do que publicidade, os emojis também já estão a ser utilizados para analisar o comportamento dos consumidores e para criar novos serviços.

O exemplo mais flagrante talvez seja o da Domino’s que, nos Estados Unidos da América,  permite a encomenda de pizzas através do simples envio de um emoji. Questionado pela Advertising Age, Dennis Maloney, chief digital officer da cadeia de restauração, avança que a adopção de emojis vai além da publicidade: «Estamos a criar uma plataforma de encomendas.» Isto significa que um conjunto de símbolos está a abrir a porta a novos meios de consumo, nomeadamente meios que não exijam a reprodução de palavras. Estão os consumidores a ficar mais preguiçosos? É a dúvida que fica.

Noutros casos, a utilização de emojis tem servido para conhecer melhor a audiência. A título de exemplo, responder a uma publicação de uma marca com um emoji que represente um sorriso é o suficiente para indicar que a pessoa está contente com o conteúdo partilhado. Evan Wray, co-fundador da Swyft Media, agência digital, explica que medir o impacto fica mais fácil quando os consumidores utilizam emojis. É mais directo.

Ao trabalhar com a Ford na promoção do último modelo Focus, a Swyft desenvolveu uma campanha assente em emojis que levou a 25 mil downloads dos stickers digitais criados para a acção. Este número foi alcançado em apenas 10 dias, sendo que ao todo, foi registado um milhão de impressões, ou seja, vezes em que o anúncio surge nas pesquisas ou sites.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo