É #RebelForChange? EDP quer mais mulheres com carreiras técnicas

A EDP quer ajudar a aumentar o número de mulheres que trabalham nas áreas técnicas através da campanha mundial #RebelForChange. A iniciativa tem também como objectivo reforçar a presença de mulheres na própria empresa energética.

Estimativas do Fórum Económico Mundial indicam que o mercado de trabalho global precisa de mais 136 anos para atingir a igualdade de género. Como tal, a EDP procura sensibilizar e promover a participação de mais mulheres em carreiras nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM, no acrónimo inglês).

«Queremos promover na EDP a participação feminina em funções nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática e, desta forma, contribuir para despertar nas mulheres jovens a vocação para essas áreas. Temos essa responsabilidade com a sociedade e é um compromisso que assumimos», explica, em comunicado, Miguel Stilwell d’Andrade, presidente executivo da EDP e da EDP Renováveis. «Campanhas como esta são fundamentais para ajudar a eliminar obstáculos que impedem as mulheres de ter acesso a carreiras nestas áreas de conhecimento para fazer do mundo um lugar melhor e igualitário para todos.»

Tendo como símbolo um capacete branco, a campanha #RebelsForChange quer chamar a atenção para o tema da classificação das profissões por género, que ainda leva muitas tarefas a serem distinguidas como sendo típicas de homens ou de mulheres. Esta premissa foi demonstrada através de uma experiência com crianças entre os 4 e os 12 anos, que, ao serem colocadas perante dois manequins, representando um homem e uma mulher, tinham de atribuir a cada um deles diferentes uniformes e instrumentos de trabalho, como um microscópio, uma bola de futebol ou um secador de cabelo.

No caso do capacete branco, revela a EDP, a maioria das crianças colocou-o no lugar do manequim masculino, evidenciando assim o estigma de uma área profissional onde as mulheres ainda são uma minoria. Esta foi uma das primeiras etapas da campanha, que prevê, durante os próximos três meses, várias intervenções nas redes sociais do grupo EDP, incluindo testemunhos de colaboradoras em carreiras técnicas na empresa, entre outras acções.

#RebelForChange vai chegar também às escolas, divulgando as oportunidades profissionais que podem ter nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática, incluindo na própria EDP.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...