Consumo digital de música cresceu 32% nos EUA

Justin-Timberlake-Divulgação_2De acordo com um relatório conjunto da analista de mercado Nielsen e da revista Billboard, o download de músicas por streaming através de serviços como o Spotify, o Pandora ou o YouTube cresceu 32% ao longo de 2013 nos Estados Unidos da América. Em contrapartida, as vendas de CD’s físicos caíram quase 14%.

Segundo o relatório, foram registados ao longo do ano passado quase 118 mil milhões de streams de músicas no território norte-americano, e vendidos apenas 172 milhões de CD’s e LP’s.

Justin Timberlake surge como o artista mais rentável do ano, tendo vendido mais de 3,4 milhões de álbuns, nas plataformas físicas e online. O seu primeiro álbum de 2013, denominado “20/20 Experience”, vendeu quase um milhão de cópias só na primeira semana, totalizando até ao momento 2,4 milhões de cópias. Apesar de ter sido lançado apenas em Novembro, o álbum “Marshall Mathers LP2”, do rapper Eminem, foi o segundo álbum mais vendido nos EUA em 2013, com 1,73 milhões de cópias.

Já Beyoncé foi responsável pelo segundo álbum digital mais vendido do ano com o seu álbum homónimo, que alcançou ainda o oitavo lugar na tabela geral, apesar de ter sido lançado em segredo e a apenas três semanas do final do ano.

O relatório conclui ainda que 13 álbuns conseguiram ultrapassar a barreira do milhão de cópias vendidas em 2013, contra apenas 10 em 2012.

No que toca às músicas, “Harlem Shake”, de Bauer, lidera a lista com cerca de 490 milhões de streams, seguida por “Gangnam Style”, do sul-coreano Psy, e “Thrift Shop”, da dupla Macklemore e Ryan Lewis, com 280 e 257 milhões de streams, respectivamente.

«Apesar das mudanças na forma como a música é consumida, vemos um crescimento contínuo no consumo geral de música», afirma David Bakula, da Nielsen Entertainment, citado pela BBC. «Com mais de 118 mil milhões de streams reportados pelos nossos fornecedores de dados em 2013, o que equivale às receitas de 59 milhões de álbuns vendidos, a indústria continua vibrante à medida que o consumo continua a alterar-se e a expandir-se», conclui.

O relatório resulta dos dados de vendas compilados pela Nielsen, emissões de rádio e streams de música nos EUA, que normalmente servem de base para os rankings da revista norte-americana Billboard.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estas 85 empresas procuram mais de 2500 novos talentos
Automonitor
Já conhece o “novo ingrediente” de Gordon Ramsey?