Coca-Cola transforma plástico do oceano em garrafas

A Coca-Cola apresentou, hoje, aquela que diz ser a primeira garrafa no mundo fabricada a partir de plástico reciclado com origem no oceano. O ponto de partida para esta nova garrafa é o projecto “Mares Circulares”, que assenta na limpeza de costas e fundos marinhos de Portugal e Espanha.

Já foram produzidas cerca de 300 garrafas cuja composição é em 25% plástico reciclado, mostrando que é possível transformar plástico PET muito degradado em matéria-prima de qualidade, apta para receber produtos alimentares ou bebidas. O fabrico destas garrafas nevolve ainda as empresas Ioniqa Technologies e Indorama Ventures.

«Esta garrafa é um claro exemplo do que se pode conseguir, através da associação e investimento em tecnologias inovadoras e revolucionárias. Ao reunir parceiros de toda a nossa cadeia de fornecimento, desde a colaboração de entidades e ONGs locais de limpeza em Espanha e Portugal até a um investimento em inovação tecnológica nos Países Baixos, conseguimos, pela primeira vez, transformar o plástico marinho muito degradado em matéria-prima para fabricar garrafas novas», sublinha Bruno van Gompel, director técnico e de cadeia de fornecimento da The Coca-Cola Company na Europa Ocidental .

Este é apenas mais um passo da Coca-Cola rumo às metas que estabeleceu a nível ambiental: a partir de 2020, a marca prevê eliminar 1380 toneladas de plástico dos packs de latas só no mercado ibérico, substituindo-o por cartão com certificado PEFC.

A Coca-Cola decidiu ainda antecipar em três anos o seu objectivo para o mercado ibérico relativamente ao fabrico da totalidade das embalagens com 50% de PET reciclado. Este ponto deverá ser cumprido já em 2022.

«As embalagens têm uma função importante, mas devem ser sempre recolhidas, recicladas e reutilizadas. O nosso objectivo, trabalhando em conjunto com os nossos colaboradores, é fazer com que o termo ‘plástico descartável’ se torne obsoleto, conseguindo que todo o nosso plástico e, logo, as nossas embalagens, respondam aos princípios da economia circular», comenta Tim Brett, presidente da The Coca-Cola Company na Europa Ocidental.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift