CCP em busca de novos associados com vídeo em… espanhol

O Clube de Criativos de Portugal (CCP) tem uma proposta para fazer a todos os directores criativos, designers, jornalistas, accounts, fotógrafos e freelancers: coloquem 50 cêntimos numa jarra sempre que tiverem uma má ideia. O objectivo é que, ao fim de 100 más ideias, tenham reunido dinheiro suficiente para pagar a quota anual do CCP.

Trata-se de uma nova campanha de angariação de sócios, lançada na gala de entrega de prémios do Festival do CCP, e que tem como figura central a “Jarra das 100 Más Ideias”. Marcelo Lourenço, director criativo da Fuel Lisboa, a agência responsável pela campanha, conta à Marketeer que o novo produto promete não só aumentar o número de associados como «ajudar todos os criativos (e não só) a ter melhores ideias». O responsável explica ainda que «como todos os criativos sabem, a melhor maneira de ter boas ideias é não ter medo de ter más ideias. E assim, aproveita-se para chegar aos 50 euros para pagar a quota do Clube».

A campanha, produzida pela Show Off-Films, tem uma peculiaridade: apesar de ter sido desenvolvida para o Clube de Criativos de Portugal, foi filmada em castelhano e inspirada na publicidade argentina. Pedro Bexiga, director criativo do trabalho, explica que a mesma tem um estilo muito próprio, e que faz sucesso nos festivais de criatividade, nomeadamente devido ao “non-sense” característico. «Então, já que estamos a falar com criativos, utilizamos esta ‘private joke’ na hora de executar o spot.»

O spot “Jarra” tem criatividade da dupla Ivo Martins e Nuna Martins e foi realizado por Bruno Ferreira da Show-off Films. O som ficou a cargo da Dizplay. Nele aparecem algumas das figuras mais conhecidas da criatividade nacional, nomeadamente Ivo Purvis e Pedro Lima da Partners, Judite Mota da Y&R e Vasco Perestrelo da Mop.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão