Carolina Afonso: «Gato Preto terá nova vida a cinco anos»

Reforçar a aposta em mobiliário, aumentar a notoriedade da marca em Espanha e continuar a crescer no e-Commerce com um piscar de olho à internacionalização, serão os maiores saltos do Gato Preto que quer ser, a cinco anos, uma marca global.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ser um player global. A ambição de Carolina Afonso, CEO do Gato Preto, é tão-só essa: ter a marca no mundo. E diz mesmo: «Enquanto marca portuguesa, há caminho e espaço para isso. Não vejo fronteiras no Gato Preto.» Até há uns meses directora de Marketing do Gato Preto, e actualmente a desempenhar funções de CEO, Carolina foi uma das mentoras de toda a estratégia de reposicionamento e alavancagem da marca. No último ano, alterou-se o layout das lojas e renovou-se o produto, investiu-se na oferta de mobiliário e começou-se a trabalhar mais ainda o e-Commerce – que triplicou as vendas e mantém tendências de crescimento –, melhorou-se a presença física em Espanha e voltou-se a pensar na internacionalização. Seja via online ou com pontos de venda. Para já, os dados confirmam que a jogada foi a correcta, e Carolina Afonso revela manter-se «de olhos postos no futuro», com trabalhos a curto e médio prazo. «Estamos a preparar-nos para 2023 e para aquilo que queremos ser daqui a cinco anos», confirma.




loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.