Artigos de uma marca no expositor de outra? Ninjas confirmam se os contratos são cumpridos

Auditar, em tempo útil, acções promocionais, preços ou stocks nas prateleiras dos pontos de venda pode ser uma dor de cabeça para as marcas, mas, de acordo com a Brands&Ninjas, não é uma missão impossível. Esta startup portuguesa propõe-se a resolver um problema que as insígnias enfrentam potencialmente sempre que preparam uma campanha em loja.

José Pedro Moura, CEO da Brands&Ninjas, conta à Marketeer que a ideia surgiu numa visita ao supermercado, quando outro dos responsáveis pela startup se apercebeu de que um expositor de determinada marca continha produtos de outra.

«As empresas gastam milhares de euros em campanhas e promoções para terem mais visibilidade e melhor posicionamento no ponto de venda. Quando começámos a testar, percebemos que o não cumprimento do que é contratualizado é mais frequente do que prevíamos. Na verdade, são raras as campanhas que são cumpridas conforme o negociado», garante José Pedro Moura – que juntamente com Hugo Varrúcio, Miguel Antunes e Tony Gonçalves constitui a equipa de fundadores da Brands&Ninjas.

A solução proposta pela startup de Coimbra assenta numa plataforma DaaS (data as a service), baseada em crowdsourcing, que recorre a “ninjas” para avaliar a presença das marcas no ponto de venda. Tudo isto em tempo real. Estes ninjas vão cumprindo missões (que podem durar apenas cinco minutos) cujos resultados estatísticos são apresentados às marcas de imediato.

Sonae MC e Delta Cafés são algumas das empresas com quem a Brands&Ninjas está a trabalhar e que já utilizam esta plataforma digital, que conta ainda com a Core Angels Portugal como investidor.

Como surgiu a Brands&Ninjas e qual é o problema que propõem resolver?

A Brands&Ninjas foi fundada por Hugo Varrúcio, José Pedro Moura, Miguel Antunes e Tony Gonçalves. Foi como cliente, numa visita ao supermercado, que o Hugo Varrúcio teve a ideia para a fundar esta startup. Depois de ver um expositor com produtos de outra marca, Hugo perguntou-se: “E se eu enviasse esta informação à marca? Não seria essa informação valiosa?” Com mais de 15 anos de experiência no sector do retalho, o Hugo começou a explorar oportunidades para melhorar a avaliação do posicionamento das marcas em pontos de venda, que é muitas vezes comprometido.

Pensámos que, com a tecnologia que temos hoje, seria possível fazer essa comunicação directa com as marcas. Então, porque não desenvolver uma plataforma que permitisse fazê-lo com simplicidade e eficácia? Foi com esta questão em mente que decidimos investir num projecto que resolvesse esse problema das empresas e marcas de consumo e de retalho.

Juntámo-nos a mais dois empreendedores, Tony Gonçalves e Miguel Antunes – também eles fundadores de uma tecnológica de Coimbra, a RedLight Software, responsável pela criação da plataforma – e começámos a desenvolver esta solução.

As empresas gastam milhares de euros em campanhas e promoções para terem mais visibilidade e melhor posicionamento no ponto de venda. Quando começámos a testar, percebemos que o não cumprimento do que é contratualizado é mais frequente do que prevíamos. Na verdade, são raras as campanhas que são cumpridas conforme o negociado.

Como funciona esta solução?

Através da plataforma da Brands&Ninjas, numa área de acesso criada para as marcas, os gestores definem o que querem que seja avaliado no ponto de venda (exemplo: ilha com produto X ou Y) e constroem missões para os ninjas, definindo a data e hora de início e fim da missão. Cada missão consiste no envio de uma ou várias fotografias (da ilha, por exemplo), sempre georreferenciadas e com timestamps, assim como respostas a perguntas fechadas.

Na aplicação mobile disponível para os ninjas (sistemas operativos iOS e Android), estes podem consultar as missões activas perto de si. À medida que as missões vão sendo realizadas, a plataforma faculta às marcas os dados estatísticos, em tempo real. Além dos dados estatísticos disponíveis automaticamente na plataforma, as marcas podem ainda fazer download de um ficheiro mais exaustivo com todas as métricas recolhidas durante as missões.

As missões são de curta duração (uma média de cinco minutos), consumindo assim muito pouco tempo a cada ninja. Por cada missão completa e aceite pela marca, os ninjas recebem uma remuneração, através do seu perfil, na aplicação móvel. O valor de cada missão pode variar, sendo o seu mínimo três euros.

De que forma a solução da Brands&Ninjas se distingue de outras que existam no mercado?

Os operadores semelhantes e existentes no mercado demoram mais tempo a completar as auditorias e não têm a presença geográfica da nossa comunidade de ninjas. Para além disso, a relação preço/tempo de concretização é muito mais vantajosa com a Brands&Ninjas. Não existe nenhum outro serviço capaz de entregar informação sobre a presença das marcas em pontos de venda em tão pouco tempo e com uma abrangência geográfica tão grande.

A tarefa de confirmação dos termos das promoções e posicionamento no linear cabe, regularmente, às equipas comerciais internas ou a empresas que o fazem em regime de outsourcing. Essas equipas dependem de um número finito de pessoas e, por isso, são limitadas geograficamente e em termos de horários e trabalho, estando longe de ser uma solução em tempo real. Isto faz com que muitas das marcas não consigam avaliar os seus investimentos e o seu verdadeiro posicionamento no ponto de venda. É fisicamente impossível irem a todos os pontos de venda, sobretudo os mais pequenos, e cobrir todas as freguesias e bairros, em tempo útil de avaliar as campanhas contratadas.

Às marcas, este tipo de auditorias pode levar até um mês para completar. Como os nossos ninjas, conseguem visitar as lojas a qualquer hora – e não só no horário de expediente -, sendo o nosso potencial de rapidez na recolha de informação muito maior. Por outro lado, a nossa extensa rede de ninjas permite à marca confirmar a execução de campanhas nos pontos de venda mais pequenos, que são tradicionalmente esquecidos neste tipo de acções e que estão em franco crescimento em todo o País, numa lógica comercial de cada vez maior proximidade das populações.

Enquanto numa loja grande, mesmo que haja ruptura de stock ou que determinada campanha não esteja assinalada no linear, o cliente pode escolher um produto alternativo da mesma marca, numa loja pequena, o cliente acaba por optar por um produto da concorrência. Embora esse facto faça destas lojas pontos críticos para a operação, é impossível chegar a todas elas só com as equipas comerciais limitadas das marcas e para quem esta tarefa não é prioritária. O nosso objectivo não é substituir as equipas comerciais ou de outsourcing que estão a trabalhar para determinada marca, mas sim dar informação de suporte, em tempo útil, que reforce e optimize o trabalho dos profissionais que têm funções comerciais nestas marcas.

A que marcas se dirigem os serviços da startup?

Qualquer marca presente em pontos de venda pode utilizar a Brands&Ninjas. Para já, estamos a trabalhar com marcas do sector alimentar e do papel, presentes em pontos de venda do grande retalho, mas, durante este ano, queremos trabalhar com marcas de outros sectores, como a saúde (farmácias), banca (balcões de bancos), energia (gasolineiras), automóvel (stands de automóveis), redes de franchising, entre outros.

Com que clientes estão a trabalhar?

Até agora estivemos em fase de prova de conceito com a Delta Cafés e a The Navigator Company, marcas com as quais realizámos, já dezenas de missões reflectidas em milhares de visitas a lojas de Norte a Sul do País, incluindo as Ilhas. Com a Sonae MC estamos a trabalhar numa lógica de controlo de campanhas e acções internas, utilizando a nossa comunidade de ninjas.

O nosso lançamento, no último mês, teve uma boa resposta por parte do mercado e, por isso, estamos já em processo de concretização de novos projectos com diversas marcas do sector alimentar, um dos que tem mostrado mais necessidade e vontade de monitorizar as suas acções no ponto de venda.

Qual é o raio de alcance em termos geográficos?

Conseguimos chegar a todo o País. A comunidade actual de ninjas consegue completar uma avaliação a nível nacional em 72 horas (valor de referência para uma auditoria a cerca de 800 lojas), conseguindo assim entregar métricas à marca de forma rápida e em tempo útil. Com o lançamento da Brands&Ninjas a nossa comunidade está a crescer cada vez mais, aumentando assim a nossa capacidade de chegar a qualquer ponto de venda.

Para quando a expansão internacional?

Prevemos iniciar a expansão internacional entre o final deste ano e o início de 2022. Os mercados para onde vamos expandir dependem acima de tudo dos países onde estão presentes os nossos clientes, por isso, antevemos como uma das nossas prioridades a entrada no mercado espanhol, para uma primeira fase de internacionalização.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...