Airwheel quer estar no top of mind em mobilidade eléctrica

Quem costuma passar pela zona ribeirinha de Lisboa já se poderá ter cruzado com a SitGo e os seus duociclos eléctricos, que transportam turistas em passeio pela cidade. Agora, os mesmos duociclos estão disponíveis para compra, podendo ser uma opção para quem procura uma alternativa de mobilidade inteligente e mais ecológica.

Os veículos chegam através da Airwheel Portugal, empresa criada pelos mesmos proprietários da SitGo, que percebeu que havia uma oportunidade a explorar além do turismo. Conseguiram a representação exclusiva da marca Airwheel no mercado nacional e arrancaram com a operação no final do ano passado, segundo explicou o CEO Paulo Proença numa apresentação a jornalistas.

O responsável acredita que os equipamentos da Airwheel – que vão de duociclos a trotinetas e bicicletas, entre outros – são a evolução natural da mobilidade nas cidades. O desafio é colocar a Airwheel no top of mind dos consumidores portugueses quando pensam em mobilidade eléctrica: «Ainda há um vazio quando pensamos em marcas nesta área e nós queremos preencher esse vazio e ajudar a tonar as cidades ambientalmente mais sustentáveis.»

Paulo Proença conta ainda que a experiência de cinco anos com os veículos da Airwheel na SitGo permitiu comprovar a robustez, segurança e qualidade dos mesmos, fazendo com que avançassem com confiança para o novo negócio. Esta experiência fez também com que se tornassem os responsáveis ibéricos pela assistência técnica da marca. Todos os equipamentos com problemas tanto em Portugal como em Espanha são enviados para a equipa da Airwheel Portugal.

Quanto ao portefólio de produtos, Joana Guerreiro, COO da Airwheel Portugal, explica que são várias as opções – todas elas disponíveis somente online ou nas lojas Fnac. De forma geral, o catálogo divide-se entre equipamentos com sistema de auto equilíbrio, bicicletas eléctricas/trotinetas (algumas delas dobráveis, o que pode ser útil para transportes públicos), equipamentos e malas inteligentes.

Além dos veículos, destaque para os capacetes que permitem atender chamadas, ouvir música e tirar fotos, entre outras funcionalidades. Joana Guerreiro garante que esta é uma forma de ter uma experiência mais completa e segura, uma vez que basta carregar nos botões do capacete – não é preciso agarrar em nada, parar ou desviar a atenção do olhar.

As malas inteligentes também fazem parte da lista de estrelas da marca em Portugal. Nesta categoria, são dois os equipamentos a ter em atenção: a mala scooter, que permite ao utilizador sentar-se e ser transportado pela própria bagagem; e a mala auto-follow, que segue o utilizador (ou a sua pulseira) de forma autónoma (estará disponível apenas no final deste mês). Qualquer uma pode acompanhar os viajantes na cabine dos aviões pois as baterias estão certificadas nesse sentido.

Praticamente todos os produtos da Airwheel – desde bicicletas e duociclos a capacetes e malas – estão ligados a uma aplicação móvel, que vai armazenando os dados pessoais e das viagens realizadas. Em alguns casos, permite também chamar o equipamento e, ainda, estabelecer a velocidade máxima (pode ser útil, por exemplo, determinar limites diferentes para adultos e crianças).

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Tem problemas com a entidade empregadora? Fique a saber onde os pode resolver
Automonitor
Elon Musk e os problemas com as janelas dos carros