3 dicas para as marcas terem sucesso na Black Friday

Apesar de ser uma invenção norte-americana, a Black Friday já chegou a Portugal e veio para ficar. Para que os negócios consigam tirar o melhor partido possível desta data, a Nielsen deixa três recomendações.

Em primeiro lugar, é boa ideia aproveitar o contexto positivo do consumo nacional para fazer promoções que incentivem a compra de produtos de maior valor ou de uma gama mais premium. De seguida, a Nielsen aconselha a que sejam criadas promoções únicas e diferenciadoras, que distanciem a marca da concorrência. A recomendação final diz respeito a praticar preços transparentes, facilmente comparáveis.

As três dicas apontadas pela Nielsen têm por base a ideia de que as promoções continuam a ser bem recebidas no mercado português, mas tendo em conta algumas mudanças no comportamento dos consumidores.

Actualmente, 48% das vendas de Bens de Grande Consumo em Portugal são feitas em promoção. Aliás, o investimento promocional no País é muito superior ao registado no resto do mundo, embora isso não signifique que os consumidores portugueses sejam viciados: «O shopper português não é nem mais nem menos adepto de promoções do que o dos outros países. Pelo contrário, limita-se apenas a tirar proveito de um contexto de oferta promocional que é cada vez mais intensiva no seu país», explica Mafalda Silva Ferreira, Client Development senior da Nielsen.

Segundo o estudo “ShopperTrends”, esta actividade promocional tão forte faz com que os consumidores acabem por perder noção do preço regular dos produtos. São atraídos pelos preços riscados e pelas alterações que mostrem um antes e um depois mais barato. Porém, são também mais informados e recorrem a ferramentas como comparadores de preços para confirmar se determinada marca está ou não a ser transparente.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
7 formas para se voltar a apaixonar pelo seu trabalho
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo