Unilever junta-se ao boicote ao Facebook e Twitter

A Unilever não irá anunciar no Facebook e no Twitter até ao final do ano. A gigante dos bens de grande consumo justifica a decisão com a “atmosfera polarizada” nos Estados Unidos da América. O Instagram, que pertence ao Facebook, também é abrangido pela medida.

«Decidimos que, a partir de agora e pelo menos até ao final do ano, não teremos nenhum anúncio a marcas nas plataformas de redes sociais Facebook, Instagram e Twitter nos EUA», desvendou Luis Di Como, EVP of Global Media da Unilever em comunicado. «Continuar a anunciar nestas plataformas nesta altura não adicionaria valor às pessoas e à sociedade. Iremos monitorizar e revisitaremos a nossa posição actual se necessário», explicou ainda o responsável.

O orçamento para os EUA mantém-se, mas o investimento planeado para estas redes sociais será redireccionado para outros meios. Segundo a CNBC, as acções do Facebook e do Twitter caíram mais de 7% depois de a Unilever ter divulgado a sua decisão.

A adesão da Unilever ao boicote ao Facebook chega dias depois da sua marca Ben & Jerry’s ter feito um comunicado semelhante. A medida estende-se agora a todo o grupo, que também detém insígnias como Dove, Hellmann’s ou Lipton. Ao todo, mais de 90 marcas de diferentes sectores juntaram-se a este movimento contra a falta de controlo por parte do Facebook relativamente à desinfomação e ao discurso de ódio.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...