Twitter bane app de encontros Grindr

O Grindr está banido, pelo menos temporariamente, da plataforma de publicidade do Twitter. Comprada pela rede social do passarinho azul em 2013, a MoPub é uma empresa especializada em soluções de monetização para publishers de aplicações móveis. Entre os seus clientes encontrava-se a aplicação de encontros LGBTQ Grindr, mas a colaboração entre ambas está suspensa.

O Twitter justifica a decisão com potenciais problemas de privacidade. Um relatório reportado pela AdAge revela que o Grindr estaria a partilhar dados pessoais dos seus utilizadores com parceiros tecnológicos, incluindo a MoPub. Comissionado pelo Norwegian Consumer Council, o relatório acusa a aplicação de disponibilizar aos seus parceiros dados sobre os seus cerca de três milhões de utilizadores diários, a nível mundial.

Além da MoPub, são mencionadas outras plataformas do género, incluindo OpenX e AppNexus – esta última faz parte da Xandr, a divisão de publicidade e analytics da AT&T.

O Grindr está a ser acusado de partilhar dados como idade, género, localização, além de informações sobre o dispositivo utilizado. A aplicação tem na sua posse também dados como preferências sexuais, identidade de género ou problemas de saúde.

Na sequência da divulgação do relatório, o Twitter anunciou que está a investigar o mecanismo de consentimento do Grindr para perceber se é suficiente ou não. Enquanto isso, desactivou a conta da app na MoPub.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...