Roberta Medina: «Precisamos de energia e de ânimo para a construção do amanhã»

Foi há três semanas que a Galp e o Rock in Rio apresentaram o Movimento Cria-te, um projecto de educação e entretenimento. «Acreditamos que projectos como o CriaTe são importantes para a construção de um mundo melhor», assegura Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.

A responsável aproveita o dia em que acontece o “Cria-te ao Vivo” para fazer, à Marketeer, um balanço dos resultados conseguidos até ao momento e estabelecer as metas para o futuro. Acompanhe a conversa.

Como é que os portugueses estão a reagir ao Movimento “Cria-te”?

O projecto está a ter uma repercussão bastante positiva, mas acreditamos que ainda tem muito para crescer. É um projecto que nasce numa altura em que, mais do que nunca, precisamos de energia e de ânimo para a construção do amanhã e que pretende despertar as pessoas para essa jornada. Por isso desafiámos várias personalidades a partilharem as suas histórias, para dessa forma inspirarmos outros a fazê-lo, e lançamos a plataforma de micro learning para permitir a todos desenvolverem vários skills que vão precisar pelo caminho. Acreditamos que projectos como o CriaTe são importantes para a construção de um mundo melhor.

roberta medina agenciazeronetNum ano em que o evento do Rock in Rio foi adiado, havia necessidade de reinventar a parceria entre a Galp e o Rock in Rio?

Quando anunciámos o reagendamento desta edição, prometemos a todos os portugueses que iríamos continuar a sorrir. E a forma que encontrámos de o fazer foi precisamente através de projectos que nos permitam continuar a nossa missão: levar o ânimo e a alegria às pessoas. Foi nesse sentido que lançámos o #GoodVibesPortugal, um projecto que também contou com o envolvimento da Galp e de todos os parceiros do festival. E foi também por isso, por essa vontade de continuarmos a alimentar os nossos consumidores com conteúdo relevante, que a Galp criou connosco o CriaTe. Temos a sorte de contar na nossa história com parceiros que partilham a mesma visão que o Rock in Rio e que acreditam na música e no entretenimento como ferramentas mobilizadoras, capazes de provocar a mudança. Este projecto é mais uma prova.

Quais são os objectivos deste movimento?

O Movimento Cria-Te surge para inspirar pessoas, de todas as idades, a criarem o seu próprio futuro. É um movimento que nos mostra, por um lado, como as nossas acções impactam o mundo que nos rodeia e que, por isso, as nossas acções têm o poder de criar um mundo melhor. E muitas das vezes essas acções são pequenos gestos no nosso dia-a-dia. É por isso que desafiámos algumas personalidades e rostos anónimos a partilharem as suas histórias, para assim inspirarmos outros.

Mas o CriaTe é também um projecto que nos dá ferramentas para desenvolvermos skills para essa mesma construção do amanhã. Por isso lançámos as Jornadas de Conhecimento (movimentocriate.pt) onde qualquer pessoa pode ter acesso a conteúdos que vão ajudar no desenvolvimento de habilidades pessoais e profissionais.

A plataforma aposta numa linguagem próxima da dos jovens. Esta aproximação era essencial para o sucesso da mesma?

Não o víamos a ser feito de outra forma quando falamos de um projecto que, apesar de aberto a todas as idades, pretende impactar sobretudo as camadas jovens – os principais agentes do amanhã. E quando falamos de um projecto que vive no mundo online, que fala também com o público do Rock in Rio, habituado a seguir um determinado tipo de conteúdos e uma determinada linguagem. Esse foi, na verdade, um dos grandes desafios do CriaTe – como trazer uma conversa mais profunda para os nossos canais de modo a impactar o nosso público. Foi por isso que recorremos àquilo que é o nosso core, a música e o entretenimento, que nos permitiram trazer uma abordagem mais mainstream ao projecto, ampliando a mensagem e fazendo-a chegar a mais pessoas.

Porquê a aposta numa estratégia de gamificação?

Porque como em tudo o que fazemos, procuramos entregá-lo ao nosso público nos formatos e com a linguagem que ele está mais predisposto a ouvir. E usar, nas Jornadas do Conhecimento, uma linguagem mais actual, formatos interactivos e brincar com dinâmicas de “quizzes” e suportes em vídeo permite-nos criar maior engagement e envolver o público como sendo parte do projecto, e não apenas espectador. Temos essa mesma preocupação nos formatos que utilizamos para comunicar no digital, como é o caso da live com artistas em que vamos mostrar, pela primeira vez, o processo de criação de uma música ao vivo, mas onde teremos mecânicas para o público poder participar.

Porque é que estes foram os artistas escolhidos para a criação do hino do movimento? Que ligação anterior às marcas?

Todos os artistas envolvidos neste projecto estão ligados, de alguma forma, à Galp e ao Rock in Rio. Mas foram também artistas escolhidos pelas suas histórias e pelo valor acrescentado que trazem ao projecto.

O Tim (vocalista dos Xutos & Pontapés), a Carolina Deslandes, o Agir e o Héber Marques (vocalista dos HMB) já estiveram, e alguns voltarão para o ano, nos palcos do Rock in Rio Lisboa – e alguns também no Brasil. Já a Bárbara Tinoco, outra das artistas que também integra este projecto, está já confirmada para actuar no GALP Music Valley da próxima edição.

No entanto, e mais do que a ligação que todos têm às marcas envolvidas, estes artistas também foram selecionados pela sua história e pela forma como inspiram os seus fãs. O mesmo acontece com as pesonalidades convidadas, como o piloto Armindo Araújo e a actriz Carolina Carvalho. Juntos, acreditamos que as suas histórias irão contribuir para inspirar muitos outros, e o resultado vai estar à vista de todos no “CriaTe ao Vivo”, no YouTube do RiR Lisboa.

Quais serão os vários momentos do dia do live com os artistas?

Começa logo após o almoço, pelas 14h00, com vários conteúdos a serem divulgados nas redes sociais da Galp e do Rock in Rio. Cenas de bastidores que vamos, neste dia, abrir ao público para que possam acompanhar todo o processo criativo de criação de uma música.

A partir das 20h30 entramos, então, em directo no YouTube do Rock in Rio Lisboa. Será uma emissão de, aproximadamente, 70 minutos, conduzida pelo João Paulo Sousa, ao longo da qual o público vai poder assistir a momentos de entrevista com os artistas e as personalidades envolvidas no projecto –Joana Garoupa (Galp),  Carolina Carvalho (actriz) e Armindo Araújo (piloto Rali) –, momentos de conversa entre os fãs e os artistas e ficar a conhecer a letra composta para a música-tema, que foi inspirada nas histórias partilhadas nas redes sociais e nas histórias dos próprios artistas. Além disso vão poder acompanhar o processo de criação da melodia e para o fim fica guardado o tão desejado momento, em que os artistas se reunirão para interpretar ao vivo e pela primeira vez a música “Cria-Te”, com a letra e melodia criadas em conjunto.

Depois do lançamento do hino, quais serão as etapas que se seguirão ao nível da comunicação do “Cria-te”?

Além da live e do lançamento da plataforma de micro learning, que já se encontra no ar em movimentocriate.pt, teremos ainda em Dezembro um momento ao qual chamámos “Criadores de Esperança” – um momento de doação de computadores a crianças e jovens de uma instituição, como forma de os munir de ferramentas e potenciar talento e capacidades que, muitas vezes, desconhecem. Estes jovens vão, também, ser “casos de inspiração” ao partilharem as suas histórias em mini documentários que ficarão disponíveis no site do movimento.

Posteriormente a estes momentos, e já em 2021, o CriaTe também vai estar presente no Rock in Rio Innovation Week 2021, com um espaço próprio onde serão debatidas variadas temáticas relacionadas ao projecto, e no palco do Galp Music Valley, num momento musical inédito no qual os artistas do projecto se juntarão para interpretar o tema por si criado.

No entanto este é, para nós, um projecto atemporal: tem espaço no dia a dia das pessoas, uma vez que todos os dias são de aprendizagem e cabe-nos a nós construir e reconstruir os nossos caminhos diariamente.

De que maneira estará o “Cria-te” ligado à RiR Innovation Week?

No Rock in Rio Innovation Week 2021 o Cria-Te dará nome a um palco que receberá artistas, personalidades e especialistas para discutirem temáticas relacionadas com o projecto, que se cruzam com as temáticas do próprio IW. Era, por isso, impossível o CriaTe não viver dentro do Innovation Week, uma experiência de aprendizage que se foca na inovação humana, fortalecendo o nosso desenvolvimento pessoal e profissional. São várias as trilhas abordadas no Innovation Week, desde a inteligência emocional, à produtividade, foco, liderança pessoal, entre muitos outros temas que, inclusive, se encontram presentes na plataforma de micro learning do Cria-Te.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...