Os marketeers das TIC

Em 2009, a StreamRoad apresenta-se ao mercado português para ajudar os fabricantes a aplicar os seus fundos de marketing da melhor maneira possível. Desde sempre a actuar no mercado das TIC, de então para cá tem diversificado serviços e conquistado clientes, tanto em Portugal como lá fora. Sérgio Azevedo, Managing partner da
StreamRoad, recorda o trajecto da empresa ao longo destes anos e revela alguma da estratégia em curso.

Criada em 2009, em que contexto surge a StreamRoad Consulting no mercado? Com que propósito?

Em 2009, os distribuidores do sector das TIC, no âmbito do seu papel enquanto representantes dos fabricantes junto do canal de distribuição, tinham quatro grandes características: operadores logísticos, operadores financeiros, com competências comerciais e de marketing. E eram estes os serviços que prestavam aos fabricantes e parceiros. Com a erosão das margens, consequência da crise, os distribuidores foram deixando de intervir em certas áreas, nomeadamente no marketing, sendo que a maioria dos fabricantes passou também a gerir os seus próprios fundos de marketing directamente.

A StreamRoad nasce para ajudar os fabricantes a aplicar os seus fundos de marketing da melhor maneira possível como um parceiro do sector.

Desde então, como tem evoluído? Quais os principais momentos?

Começámos com duas áreas de negócio: uma que se dedicava ao marketing puro e uma criada para fornecer soluções comerciais em outsourcing aos fabricantes, nomeadamente com um contact center com acções de lead generation e recrutamento de canal. Desde então, temos vindo a aumentar esta oferta ao longo do tempo e investimos num software desenvolvido à nossa medida com o objectivo de gerirmos estas acções. Em paralelo, mudámos também de instalações, de forma a conseguir acomodar esse crescimento, nomeadamente no que se refere ao reforço da equipa.

Outros dois passos importantes prenderam-se com a internacionalização para Espanha, e a abertura de uma filial que nasceu na sequência da detecção de oportunidades de crescimento no país vizinho, e com a constituição da agência de comunicação Adding Value PR Solutions.

Como se posiciona no mercado? E o que a distingue das outras consultoras?

Somos uma agência de marketing 100% especializada no sector das TIC.

Além disso, todos os nossos recursos são oriundos deste sector e temos soluções específicas adaptadas e que só funcionam neste mesmo sector. O que quer dizer que, quando um cliente nos contrata em detrimento de uma agência de marketing generalista, conseguimos estar em melhores condições de o aconselhar e de implementar soluções à medida das suas necessidades.

Mas de que forma a empresa se tem adaptado aos desafios do mercado ao longo destes 10 anos?

Ao longo desta última década, o tipo de clientes não tem alterado muito as suas necessidades. O que tem acontecido é que a sua capacidade de investimento tem oscilado, o que nos levou a adaptar as nossas propostas às verbas disponíveis – nem sempre as mais desejáveis – mas temos que continuar sempre a cumprir os objectivos que – isso sim – crescem continuamente.

Ao longo do tempo temos vindo a crescer em número de clientes e hoje trabalhamos com a grande maioria das principais empresas do sector, chegando a trabalhar com uma média de 30 clientes todos os meses.

Quais os serviços mais solicitados?

A nossa oferta divide-se em quatro áreas de negócio: consultoria estratégica, marketing e comunicação, serviços comerciais e recrutamento/formação. As áreas mais dinâmicas são, sem dúvida, as do marketing e comunicação e dos serviços comerciais. Nestas duas áreas, os serviços mais solicitados são a organização de eventos de negócio, road- shows, design gráfico, web design e marketing digital; nos serviços comerciais, os mais solicitados são as acções de lead generation, recrutamento de canal e programas de canal.

Da vossa actual carteira de clientes, quais os que mais se destacam?

Trabalhamos exclusivamente com o sector das TIC, como já referi. Este sector conta, como todos os outros, com grandes empresas e organizações mais pequenas. O que se pode dizer é que os nossos clientes são, tradicionalmente, as empresas multinacionais de maior dimensão na indústria das TIC.

Qual o perfil que mais se destaca dos clientes da StreamRoad Consulting?

São clientes do sector das TIC com três tipos de perfil: fabricantes (de hardware e software), distribuidores e parceiros.

E que estratégia de comunicação? Como têm vindo a angariar clientes?

Consideramos a comunicação algo muito importante para o crescimento de qualquer negócio, nomeadamente o nosso, e a Adding Value, agência especializada em assessoria de imprensa que constituímos há cerca de quatro anos, tem-nos ajudado a fomentar essa comunicação. No entanto, dado que trabalhamos num mercado que se pode classificar como fechado, a forma que mais utilizamos para fazer prospecção é a nossa capacidade de networking, com reuniões face to face.

Que parcerias têm vindo a desenvolver? Com que finalidade?

Temos vindo a estabelecer parcerias com alguns fornecedores de serviços muito importantes no sentido de complementarmos a nossa oferta. Temos parcerias com empresas em Espanha, com as quais colaboramos para implementações de serviços à medida na Península Ibérica, mas o que eu destacaria como sendo a nossa grande parceria é o relacionamento que mantemos com os nossos clientes – acabando por nos assumirmos como uma extensão do seu departamento de marketing.

Que novidades anunciarão em 2020?

Em Outubro começamos a trabalhar no nosso plano para 2020 e, além do objectivo óbvio de querermos aumentar o número de clientes, procuraremos desenvolver tudo o que estiver ao nosso alcance para manter os actuais, que é algo que muitas empresas se esquecem frequentemente de fazer.

Como já referi, este ano investimos muito em sistemas que nos permitem gerir melhor e mais eficazmente o nosso negócio. Acreditamos que esse investimento e esforço darão os seus frutos em 2020 e nos anos seguintes.

Há objectivos claros que já foram traçados para este ano?

Vamos terminar 2019 em linha com os objectivos que tínhamos traçado: aumentar o número de clientes, manter os actuais e solidificar o nosso volume de negócios.

De que forma está a ser assinalado o 10.º aniversário da empresa? 

Este ano, em que celebramos a nossa primeira década, decidimos fazer um investimento importante em software à medida de ERP e CRM, que nos permite modernizar e implementar soluções que chegam mais depressa e melhor aos clientes dos nossos clientes. Além disso, e porque também queremos estar por cá muitos mais anos e acreditamos que a motivação da equipa é fundamental para essa continuidade e crescimento, temos uma série de acções planeadas no âmbito da celebração deste 10.º aniversário, que por enquanto são surpresa.

Como perspectiva os próximos 10 anos da StreamRoad Consulting?

A próxima década será marcada pela internacionalização como elemento-chave para o crescimento da empresa.

Queremos, também, chegar o mais acima possível na cadeia de distribuição, com ligação directa aos headquarters das multinacionais que tenham menor representação no mercado português.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Deloitte tem nova liderança no Marketing e Comunicação
Automonitor
Elétricos: Galp vai inaugurar primeiro ponto de carregamento em São Miguel