Meo promove o combate à violência doméstica

Perante o número de casos de violência doméstica que tem marcado o início do ano – e em resposta ao editorial da Marketeer da edição de Fevereiro, em que as marcas foram desafiadas a dar voz a causas -, a Meo decidiu lançar uma campanha de sensibilização, protagonizada por duas ex-vítimas.

Apelidada #NãoFiqueÀEspera, a campanha conta com a participação de Francisca e Ângela, duas mulheres que dão o rosto a este problema e desafiam todas as mulheres que se encontram numa situação de violência doméstica a denunciarem os seus casos. A iniciativa resulta de um esforço conjunto da Fundação Altice, Meo e Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

«Os números de violência doméstica são chocantes e não param de aumentar. Demasiado chocantes para não fazermos nada. A Altice Portugal não vai ficar indiferente a este flagelo. Agradecemos à Francisca e à Ângela por não terem ficado à espera. Queremos deixar um repto: de acção, luta, ajuda e combate ao flagelo da violência doméstica no nosso País. Durante todo o mês de Março vamos promover o combate à violência doméstica com um conjunto de iniciativas», explica Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice Portugal.

Uma das iniciativas foi a criação de dois waiting rings, um protagonizado por Francisca e outro por Ângela, no qual descrevem a sua experiência como vítimas de violência doméstica e apelam a todas as mulheres para denunciarem estas situações. Por cada cliente Meo que active este serviço, gratuito, a marca irá doar um euro à APAV. A Meo criou ainda um logo comemorativo, em que o “O” do seu nome é estilizado de forma a representar o Símbolo de Vénus.

«Esta parceria é extremamente importante pois renova a mensagem de prevenção contra a violência doméstica. E ajuda à sustentabilidade das organizações como a APAV que apoiam as vítimas. Não fiquem à espera! Esta mensagem é fundamental e é preciso quebrar o silêncio», afirma João Lázaro, presidente executivo da associação.

João Epifânio, CSO B2C da Altice Portugal, destaca a importância desta iniciativa e espera que outras marcas possam juntar-se a este movimento, contagiando o maior número de pessoas.

Alexandre Fonseca vinca ainda que este momento marca uma alteração na forma da Meo fazer intervenção social em Portugal. «Entendemos que a Altice Portugal, e a sua marca Meo, são marcas de causas e queremos assumir-nos como tal, associando-nos às mesmas sempre que for necessário. Esta é a primeira que queremos apoiar e seguir-se-ão outras ao longo do ano», sublinha o presidente-executivo.

A campanha #NãoFiqueÀEspera vai estar presente em televisão, rádio, exterior e online e arrancará no próximo dia 8, precisamente no Dia Internacional da Mulher.

Assista a um dos vídeos da campanha da Meo:

Texto de Rafael Paiva Reis

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo