Imposto vai impactar vendas da Sumol+Compal

O novo Imposto Especial de Consumo sobre os refrigerantes deverá causar ondas de choque no mercado. Para Diogo Pereira Dias, director ibérico da Sumol+Compal, só há uma forma de contrariar a tendência: manter a aposta na diferenciação

Texto de Daniel Almeida

O ano de 2017 afigura-se desafiante para a maioria das empresas dos sectores das bebidas, após a entrada em vigor, no início do mês, do novo Imposto Especial de Consumo (IEC) sobre as bebidas açucaradas. Para a Sumol+Compal, que tem no seu portefólio marcas de refrigerantes como Sumol, 7Up ou Pepsi, é mesmo expectável uma quebra das vendas deste tipo de produtos no mercado nacional.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Fevereiro de 2017 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão