Fábrica da Renova transforma-se em palco para bailado

Em Março do ano passado, diferentes empresas e instituições juntaram-se para promover iniciativas culturais que pudessem apoiar um dos sectores mais afectados pela pandemia. A Renova foi uma dar marcas envolvidas e o fruto dessa aposta começa, finalmente, a ganhar forma: durante este mês, a fábrica da Renova será transformada em palco para um bailado composto por três coreografias com música original.

Criado em formato de “vídeo dança”, este bailado é o resultado da análise de várias propostas e que culminou na selecção de três duplas de compositores e coreógrafos: Edward Ayres d’Abreu, Carlos Zíngaro e Nuno da Rocha (música) e, ainda, Fernando Duarte, Paula Pinto e Margarida Belo Costa (dança).

Juntos, e com curadoria do maestro Martim Sousa Tavares, estes profissionais criaram um espectáculo que será, depois, disponibilizado ao público em geral. As gravações estão a decorrer neste momento, na fábrica da Renova, sendo que as coreografias foram desenhadas já a pensar neste espaço em concreto. O filme com o trabalho final será apresentado no último trimestre deste ano.

“O bailado Renova fará parte do programa Renova Art Commissions que tem promovido um diálogo muito activo entre a marca e a mundivisão de criativos e do qual resultaram trabalhos nas áreas do design, mobiliário, fotografia, dança, moda, arquitectura”, explica a insígnia em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...